NO MEIO DE INVERNO SEVERO NOS EUA, ANÔNIMO PAGA HOTEL PARA 70 DESABRIGADOS

67

Enquanto aqui no Brasil e na Austrália enfrentamos fortes ondas de calor, os Estados Unidos têm enfrentando a maior baixa de temperaturas nas últimas décadas. O frio tem atrapalhado o funcionamento de tudo. Voos foram cancelados, o trem parou de rodar, escolas cancelaram as aulas e vários serviços foram paralisados.

Isso porque as temperaturas estão tão baixas quanto na Antártica ou no Monte Everest. Em alguns locais, a sensação térmica chegou aos 54 graus negativos. A cidade de Chicago, por exemplo, na última quarta amanheceu com 30 graus negativos. Com tanto frio, as pessoas têm sofrido, principalmente os moradores de rua.

Perigos do frio extremo

O frio tem sido tão forte que, de acordo com o Serviço Nacional de Meteorologia dos EUA, uma pessoa pode morrer em apenas 10 minutos. Caso ela saia ao ar livre nessas condições, sem se cobrir adequadamente.

Desde o início da semana, cerca de 12 pessoas já morreram em decorrência do frio extremo. A situação é tão crítica que alguns estados americanos já declararam estado de emergência. Muitas das pessoas que morreram, falecem em poucos minutos, nas situações mais diversas.

Acomodação para moradores de rua

Chicago foi a cidade que registrou a maior baixa com 30 graus negativos. O exército da salvação da cidade iria levar os moradores de rua para um abrigo. No entanto, antes mesmo de chegarem ao local, foram informados de que os moradores já estavam hospedados em hotéis da cidade.

Uma pessoa, que preferiu não se identificar, reservou quartos para 70 pessoas na cidade, para que pudessem se proteger do frio. Com certeza, as pessoas que receberam a ajuda ficaram extremamente gratas, já que Chicago tem registrado as temperaturas mais baixas de todos os EUA. E não pense que a reserva foi de apenas uma noite. Na verdade, os quartos foram reservados por uma semana, que é a expectativa para quando as temperaturas voltarão a subir.

COMPARTILHAR