Martin Laurello, o homem que virava sua cabeça em 180°

69

Tem muita gente que tem habilidades realmente incríveis por aí, mas sempre tem aqueles que intrigam todo mundo. Martin Laurello foi uma dessas pessoas excepcionais que ninguém nunca soube ao certo o que acontecia com ele. O chamado “Homem Coruja”, tinha a capacidade peculiar de virar a cabeça a 180°. Isso mesmo, e não, ele não era nada como a menina do filme exorcista.

A comunidade científica atual ainda não sabe explicar como isso podia acontecer a um ser humano, e mesmo com vídeos e fotos mostrando esse “dom” de Laurello fica difícil acreditar. E graças a sua elasticidade corpórea se assim podemos dizer, e a sua coluna cervical especial, ele acabou trabalhando no circo, durante quase toda a sua vida. Ele ganhou fama e se tornou um sucesso como uma das principais atrações de shows itinerantes pelos Estados Unidos, no começo da década de 1920. Confira a sua história.

O homem coruja

Marin Laurello nasceu em 1885, na cidade de Nuremberg, na Alemanha. E, desde muito cedo, o garoto já demonstrava uma estranha habilidade parecida com a das corujas, que é a capacidade de virar a cabeça a ponto de ver as próprias costas. Pode até parecer um tanto bizarro, mas poderia ser uma habilidade bem prática. Entretanto, além disso, essa habilidade do pequeno Laurello chamou a atenção de uma companhia de circo. Naquela época, os circos itinerantes estavam sempre à procura das maiores bizarrices do ser humano.

Ele então começou a se apresentar em várias turnês de atração pela Europa, até que acabou fazendo parte da trupe dos famosos circos Ringling Bros e Barnum & Bailey. Se Laurello era o único com essa habilidade, não tem como saber. Mas ele acabou se tornando uma das principais atrações dos melhores shows de toda a América. Todos os circos queriam o chocante Sr. Laurello, que era capaz de desafiar a morte a qualquer momento.

Isso mesmo, esse movimento peculiar causaria a morte em qualquer ser humano “comum”, seja por um estrangulamento ou um deslocamento das vértebras do pescoço. Na melhor das hipóteses, isso poderia causar danos irreparáveis à medula espinhal, e até mesmo, uma paralisia do corpo. Não é algo para se tentar em casa. Girar a cabeça a 180° é uma coisa surreal, mas que Martin Laurello foi capaz de fazer sem nenhuma complicação.

Acredite se quiser, mas ele conseguia andar para frente enquanto olhava para trás. E ele fazia isso com uma naturalidade ímpar. E se não fosse o bastante, Laurello ainda podia girar a sua cintura e o pé direito a 180°. Agora, a pergunta que fica é: mas como? Uma pergunta que, até hoje, ninguém sabe responder.

Habilidade especial

A verdade é que, até hoje, não existem dados claros que expliquem esse fenômeno humano surreal. Martin Laurello não possui nenhum dado médico que possa ajudar a comunidade científica a entender como isso era possível.

De fato, o homem nasceu com essa estranha habilidade, e com certeza, o seu corpo tinha algum defeito, ou qualidade, dependendo do ponto de vista, que lhe permitia fazer tais coisas. E ele fazia isso de uma forma tão natural que não parecia sentir nenhuma dor ou incômodo, talvez por isso, ele nunca tenha realmente se preocupado em procurar uma explicação.