E se nosso inverno durasse tanto quanto o de Game of Thrones?

192

O inverno está chegando! Essa é uma frase muito comum entre os fãs de Game of Thrones, mas temos que agradecer o fato de o nosso inverno não ser tão frio e longo como a de série, afinal, em Westeros, a temporada de frio dura anos.

No mundo real, o eixo da Terra está ligeiramente inclinado à medida que gira em torno do sol. Graças a esse fenômeno, os raios do sol não atingem o nosso planeta da mesma forma. Sendo assim, se os raios atingem diretamente o hemisfério norte, automaticamente será inverno no hemisfério sul, e vice e versa. Como a Terra fica inclinada enquanto rodeia o sol, certas latitudes do planeta recebem mais ou menos luz solar durante cada estação.

Mas e se as estações, especificamente o inverno, durassem anos em nosso planeta como em Game of Thrones, como seria a nossa vida nessa realidade?

Inverno prolongado

Segundo Christopher Walcek, pesquisador do Centro de Pesquisa em Ciências Atmosféricas da Universidade de Alabany, para que isso aconteça, dependeria de vários fatores. Então para responder à pergunta, primeiro precisaria entender o que causou o inverno prolongado.

Isso poderia acontecer se o planeta Terra descesse para uma órbita mais distante do sol. Ou se parasse de orbitar completamente em meados de fevereiro.

Vamos imaginar então a segunda hipótese, e o hemisfério norte acabou ficando permanentemente inclinado para longe do sol. Nesse cenário, no hemisfério norte, os dias seriam mais curtos e as notes mais longas. E haveria uma alta frequência de tempestades de neve. Como não haveria mais o clima quente para derreter a neve, ela começaria a se acumular em grandes quantidades.

De acordo com Walcek, depois de alguns anos, esse inverno prolongado causaria grandes mudanças no ecossistema.

As mudanças

Para começar as árvores e plantas que crescem na primavera não mais brotariam. E isso teria consequências para o resto da cadeia alimentar. “Ursos e esquilos não poderiam comer e morreriam de fome, cervos seriam igualmente abatidos”, disse Walcek.

Conforme os animais se adaptassem à luz solar reduzida e à disponibilidade de energia “as populações de todas as espécies seriam reduzidas a um nível muito mais baixo”, explicou o pesquisador.

No caso dos animais que hibernam durante os meses de inverno, como rãs e tartarugas, eles sobreviveriam ao inverno reduzindo consideravelmente suas taxas metabólicas para não precisarem se alimentar.

“Esses animais praticamente se tornam inativos para o comportamento durante esse período”, disse Jon Costanzo, professor adjunto de Biologia da Universidade de Miami. “Mas há limites para quanto tempo eles possam sobreviver sem se alimentar”, continua ele.

Se o inverno continuasse por muito tempo, esses animais acabariam esgotando as suas reservas de energia e não sendo capazes de se alimentar acabariam morrendo de fome.

Inverno de milênios

Por mais longo que seja, o inverno em Westeros termina depois de alguns anos. Mas vamos além, e se o nosso planeta ficasse preso no frio por milênios?

Seria algo parecido como a era do gelo, disse Walcek. “Dentro de centenas de milhares de anos, enormes camadas de gelo e geleiras se formariam sobre partes maciças de terra e arderiam sobre aldeias e vales”.

“As consequências causariam grandes mudanças em toda a cadeia alimentar de todos os animais e plantas”, conclui Walcek.

Mas, felizmente, a física não permite que isso aconteça. Então vamos aproveitar todas as estações do ano normalmente.