É por isso que você deveria ensinar palavrões aos seus filhos, segundo a ciência

228

Rir ou gritar não adianta na hora de educar

Já experimentou xingar perto de uma criança pequena? Mesmo que não seja de propósito, as vezes acabamos fazendo isso. Algo dá errado e você simplesmente solta um palavrão, sem nem reparar em quem está por perto. Então de repente, a criança te pergunta que palavra é aquela e você precisa se virar para inventar uma resposta. E o pior… Dentro de pouco tempo ela já aderiu a palavra dentro do próprio vocabulário.

Bem, isso é tudo que os pais menos querem para seus filhos. Que mãe vai gostar de ver o filho pequeno xingando tudo e todos? Nenhuma, obviamente. No entanto, novas pesquisas sugerem que na verdade, os pais deveriam ensinar seus filhos a xingar desde cedo. Parece estranho? De fato, mas existe uma explicação bastante convincente para isso.

Pais deveriam ensinar os filhos a usar palavrões

Já reparou que sempre que sentimos dor, temos tendência a dizer alguns xingamentos? É algo praticamente natural. Estudos comprovaram que ao fazer isso, sentimos um alívio quase imediato da dor. Segundo Richard Stephens, autor da pesquisa pioneira que comprovou tal fato: “A dor costumava ser pensada como um fenômeno puramente biológico, mas na verdade ela é muito psicológica. O mesmo nível de lesão vai doer mais ou menos em diferentes circunstâncias“.

“Certo, mas por qual motivo deveríamos ensinar palavrões às crianças?” – você se pergunta. Calma, vamos chegar lá! Pesquisas recentes associaram o xingamento à honestidade, melhor vocabulário e credibilidade, ajudando ainda a pessoa a lidar melhor com situações de dor e raiva. De acordo com a pesquisadora Emma Byrne, especialista em inteligência artificial, estes são bons motivos para ensinarmos as crianças desde cedo. Mas é claro, existem outras razões para isso.

Segunda ela: “Nós tentamos manter essa linguagem forte longe das crianças até que elas saibam como usá-las efetivamente. Mas eu argumento fortemente que nós deveríamos rever essa atitudeAprender o xingamento de forma eficaz, com o apoio de adultos empáticos, é muito melhor do que tentar proibir as crianças de usarem tal linguagem“.

Ela argumenta que, banindo os palavrões de seus filhos, você apenas contribui para que eles aprendam a usá-los da pior forma possível. Caso você não ensine, certamente eles aprenderão por outros meios. Assim, o mais provável é que não sejam capazes de entender os sentimentos das pessoas ao redor deles, quando usarem tal linguagem. “As crianças precisam aprender como o palavrão afeta os outros“, diz Byrne.

Embora seu trabalho principal envolva a robótica e inteligência artificial, ela é uma grande entusiasta da neurociência e segue fazendo pesquisas no ramo. Afirma que de fato, existem certas palavras das quais precisamos resguardar nossos filhos. No entanto, seria muito mais eficiente introduzir o assunto a eles do que deixar o “mundo” fazer isso. Dessa forma, conseguiríamos até mesmo diminuir o bullying entre crianças pequenas, por exemplo.

E então pessoal, o que acharam? Compartilhem suas ideias com a gente aí pelos comentários!

Via   IFL Science     Wired

COMPARTILHAR