Desigualdade social e o uso de drogas

3

consumo de drogas, sendo lícitas ou ilícitas, tem maior agravamento em países e regiões com maiores índices de desigualdades sociais. E o uso de tais toxinas são mais comuns entre jovens, que apenas usam por “diversão”, ou simplesmente para sair da realidade em que vivem, mas infelizmente, mal ele sabe que ao tomar essa decisão de consumo, está pondo sua vida em risco. 

Exclusão social

No país em que vivemos, há muita desigualdade social, existe muita oscilação relacionada às classes sociais, e infelizmente as classes sociais baixas predominam o país. E essa exclusão social, pode levar a crianças e adolescentes a crescerem sem uma boa educação, dificultando o entendimento de tais pessoas sobre a dependência química e o fim triste que ela leva. 

Desigualdade econômica leva à falta de informação

Essa falta de informação e bom entendimento sobre o mal que as drogas fazem com a vida, contribuem para a marginalização do consumo de drogas e o aumento de dependentes a cada ano, e sem ter muitos recursos, as pessoas dependentes e familiares se esquecem de ir atrás de clínicas de recuperação e reabilitação, no qual pode ser feitos tratamentos ideais para cada caso, para a pessoa se recuperar totalmente. 

Homens e mulheres na dependência química

Homens e mulheres apresentam padrões distintos em relação ao uso de drogas. E isso acaba também sendo por conta de diferentes informações recebidas, dentro de uma desigualdade social. E ao ajudar, as pessoas precisam ir atrás de clínicas de recuperação e reabilitação em Goiás com tratamentos especializados para os dois sexos, já que pode diferir muito um tratamento do outro. 

A importância da educação e a falta que ela faz

Numa sociedade com tanta distinção entre classes sociais, há uma grande diferença em relação à educação de cada um, e muitos jovens, até hoje, não conseguem receber as devidas informações necessárias para não entrarem no mundo das drogas. 

 Portanto, aos que são bem educados e sabem dar as devidas informações, que sejam as vozes dos pobres, para que todos tenham um direito de uma boa educação e rede de informação necessária para não prejudicar a saúde. É importante que todos saibam ajudar e procurar ajuda, em sites de clínicas de reabilitação masculina, procurando os tratamentos necessários e sabendo sobre internação, dessa forma, muitas vidas de dependentes podem ser salvas.