CORONAVÍRUS: MORTE DE JOVEM SAUDÁVEL ALERTA PARA LETALIDADE DA COVID-19

13

Durante a pandemia do novo coronavírus, são vários os alertas pelo mundo sobre a importância de proteger e isolar as pessoas que fazem parte dos chamados grupos de risco, composto de idosos e pessoas com condições médicas preexistentes. Entretanto, a morte de uma jovem no Reino Unido reacende a questão de que a covid-19 pode ser letal para mais grupos de pessoas.

(Fonte: Facebook/Reprodução)

(Fonte: Facebook/Reprodução)

O caso recente

A britânica Chloe Middleton, de apenas 21 anos, faleceu na semana passada por decorrência da covid-19, doença gerada pelo novo coronavírus. A notícia, entretanto, foi divulgada apenas nesta semana e tem servido de exemplo para lembrar às pessoas que estão fora do grupo de risco os perigos dessa nova doença.

A família da mulher utilizou o Facebook para lamentar o falecimento de Chloe e para pedir às pessoas conscientização. Nas publicações, toda a família Middleton relembra as recomendações de higiene e de “ficar em casa”, além de trazer um alerta sobre a importância de levar o novo coronavírus a sério.

Jovens estão protegidos contra a covid-19?

O alto índice de pessoas jovens que ignoram as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) é uma das principais preocupações de autoridades pelo mundo todo. O diretor da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou em declaração que os jovens correm o mesmo risco de contrair o vírus como qualquer outra pessoa.

Porém, eles “se defendem” dizendo que na faixa etária na qual estão poucos morrem por conta da doença. Questão confirmada pelos dados, os quais mostram que menos de 1% das mortes envolve pessoas entre 20 e 54 anos de idade. No entanto, 1% de milhares não é um número pequeno.

Em discurso, Tedros Ghebreyesus enviou uma mensagem aos indivíduos desse grupo: “Vocês não são invencíveis; o vírus pode colocá-los no hospital por semanas ou matá-los. Mesmo se vocês não ficarem doentes, as escolhas que vocês fazem sobre aonde vão podem significar a diferença entre a vida e a morte para outra pessoa”.

(Fonte: UOL/Reprodução)

(Fonte: UOL/Reprodução)

Entende-se, então, que a principal função dos jovens na luta contra o novo coronavírus é evitar que a pandemia se espalhe e proteger os pais, irmãos, tios e avós de serem contagiados. Porém, isso não quer dizer que eles estão imunes à covid-19, podendo sofrer consequências ou até morrer por causa dessa patologia.

Portanto, durante esta época de quarentena, é importante ter empatia, respeitar as recomendações da OMS, cuidar de si mesmo e dos outros.