Conheça a linda história dessa mulher que doou seu rim para seu pai adotivo

160

pai e filha 1

O que você faria por amor? Quando se ama alguém, as pessoas não medem esforços para ajudar quem se ama, e fazem o que for possível. Quando um pai precisou de um transplante de rim, ele não poderia imaginar de onde a doação viria. A compatibilidade perfeita para uma doação de um rim para Billy Houze, de 64 anos, veio de onde ele menos esperava: de sua filha adotiva, a única não biológica que ele tinha.

A vida é mesmo um caixinha de surpresas. O mundo deu voltas, e agora a jovem pode retribuir o gesto de amor de seu pai. “Meu pai me salvou há 27 anos, quando eu tinha 8 meses de idade. Ele salvou minha vida para depois eu salvar a dele”, disse DeLauren McKnight, a filha doadora.

Pai e filha

pai e filha

Billy Houze é um pastor protestante. Em 2016, os seus rins começaram a falhar, depois que ele foi submetido à uma cirurgia na vesícula biliar. Ele logo foi colocado na lista de espera de pacientes que precisam de um transplante de rim. No entanto, a expectativa de se conseguir um doador compatível não era das melhores. Os médicos informaram à família que poderia levar de sete até oito anos para Billy conseguir o transplante. Mas, felizmente, ele não teve que esperar tanto tempo.

Uma das suas filhas tinha a compatibilidade perfeita para poder lhe doar um rim. A surpresa veio pelo fato de que a filha compatível como ele não era biológica. A menina foi adotada por Billy e sua esposa em 1992, quando a mesma tinha apenas 8 meses. Todos os filhos biológicos dele fizeram os exames para verificar se eram compatíveis com o pai, mas apenas DeLauren McKnight foi compatível de fato.

De Lauren McKnight, que tem 27 anos, disse ter ficado surpresa em ser compatível com seu pai, que precisava urgentemente de um transplante de rim. “Fiquei impressionada”, disse a jovem. “Quando fiz os exames e descobri a compatibilidade, meu pai foi a primeira pessoa na qual liguei. Ele começou a chorar e encheu meu coração de amor e alegria”.

Nesse meio tempo, Billy continuou fazendo hemodiálise três vezes por semana para sobreviver.

O transplante

transplante

Quando os rins param de funcionar, é necessário um transplante renal. Um rim saudável pode cumprir a função de dois disfuncionais. Dessa forma, é totalmente possível viver com um único rim. Apenas pessoas que têm os dois rins em perfeitas condições podem ser doadoras.

“Meu pai sempre foi tudo para mim”, disse DeLauren. “Não há nada que eu não faria para o meu pai. Para poder vê-lo viver a vida para a qual ele está destinado. Isso não é nada para mim. Não se trata de um jogo. Sou muito grata por poder salvar sua vida”, contou a mulher.

Atualmente, pai e filha ainda estão fazendo alguns exames e testes de acompanhamento para se preparar para a cirurgia. O transplante já está marcado, e deve acontecer daqui a algumas semanas, em meados do mês de abril.