Como regularizar um veículo comprado em leilão?

0

Antes de saber como regularizar um veículo em leilão é importante conhecer o edital que o rege, pois nele se encontra todos os detalhes pertinentes para o que leilão aconteça de forma segura e ciente para ambas as partes. O comprador é o responsável pela regularização do veículo comprado em leilão. 

Participar de leilões de veículos online é uma das alternativas mais utilizadas por pessoas que desejam adquirir veículos em bom estado com preços mais acessíveis. Porém, essa modalidade de compra traz muitas dúvidas, e como legalizar veículo de leilão frequentemente é uma delas.  

Quais os documentos necessários para regularizar um veículo comprado em leilão? 

  • Os documentos necessários são:  
  • Autorização prévia do DETRAN 
  • Documentação do veiculo arrematado  
  • CNH do condutor 
  • Nota fiscal do veículo arrematado 
  • Original do Auto de Leilão  
  • Original dos DUDAS que foram pagos no arremate 
  • Comprovante original do IPVA e taxas do ano do leilão e dos anos subsequentes.  

Leia toda a documentação 

Antes mesmo de dar um lance, é preciso conferir toda a descrição e documentação do veículo que está sendo leiloado. Esta checagem é importante já que os veículos são vendidos no estado em que se encontram e não possuem garantia, o que pode causar muitos transtornos aos compradores mal informados. 

Os documentos fornecidos por leilão de carros presenciais ou online são os mesmos dos comprados em lojas de carros usados, por isso são fáceis de compreender. Isso significa que o comprador é quem deve atuar para resolver as questões legais e realizar os trâmites de regularização. 

Outro ponto importante é guardar a nota de arrematação do veículo, fornecida pelo leilão online judicial assim que a compra é confirmada. Essa é uma medida de segurança que garante os seus direitos. 

Confira o estado do veículo 

É preciso verificar com atenção a descrição do lote do veículo, checando principalmente se consta na documentação se ele é ou não recuperável. Isso significa que os carros ou motos descritos como “veículo conservado” ou “veículo recuperável”, podem ser regularizados facilmente pelo DETRAN, sem gerar grandes problemas. 

É importante estar atento à descrição de carros chamados de “sucatas” ou “avariados”, pois normalmente são nomeados assim os veículos que sofreram perda total e que não são passíveis de normalização. Nestes casos, os veículos não são recuperáveis, o que impossibilita a regularização pelo DETRAN. 

Solicite a inspeção veicular 

Depois de adquirir um veículo no leilão, é fundamental que você invista na inspeção veicular. Além de garantir a compra do veículo conforme a descrição e assegurar que ele esteja apto para voltar a circular, ela é necessária para obtenção do Certificado de Segurança Veicular (CSV), utilizado para desbloquear a documentação. 

O procedimento é solicitado através do agendamento da inspeção em empresas especializadas nesse tipo de serviço, que vão verificar mais de 100 itens de segurança, como sistema elétrico, portas, transmissão, capô, alinhamento e balanceamento. 

Os documentos necessários para realizar o procedimento são: 

  • Carteira de habilitação do condutor, 
  • Documento do carro (CRLV) 
  • Autorização prévia do DETRAN 

Informe-se sobre o prazo de entrega 

Com o veículo arrematado, é necessário que o comprador esteja bem informado sobre as condições declaradas e acompanhe o processo de liberação da documentação pela empresa vendedora junto ao DETRAN. É importante que você esteja bem informado sobre o prazo de entrega estipulado pela empresa vendedora, que é quem define o tempo necessário para regularizar os veículos adquiridos em um leilão. 

Lembrando que a empresa é a responsável por iniciar o processo de regularização dos documentos junto ao DETRAN, tornando o acompanhamento de todas as etapas imprescindível para que tudo corra de forma rápida e sem imprevistos. 

Autorização do DETRAN 

Depois de todo o trâmite, é hora de realizar a abertura do processo administrativo de regularização junto ao DETRAN. O prazo mínimo para a entrega da nota de arremate ao departamento de trânsito é de, no máximo, 30 dias. Já o prazo para regularização do veículo é de até 90 dias. 

Para regularizar veículo de leilão, os documentos necessários são: 

  • Nota fiscal original de compra do veículo arrematado; 
  • Original do Auto de Leilão; 
  • Originais dos DUDAS pagos, solicitados no ato da arrematação; 
  • Comprovante de pagamento original da GRD (IPVA e taxas) do ano da realização do leilão e dos anos subsequentes; 
  • Originais e cópias de documento de identificação com foto válido, CPF, CNPJ, Contrato Social e/ou individual da empresa e comprovante de residência em nome do comprador. 

Lembrando que se o prazo de entrega da nota de arremate não for cumprindo, é cobrada multa de averbação e o condutor perde 3 pontos na carteira de habilitação.