Carro “baixinho” da Honda entra para o Guinness como o de menor consumo de combustível do mundo

874

honda_civic_tourer_concept__2__629x420A Honda acaba de entrar para o Guinness, o livro dos recordes, por ter alcançado o mais baixo consumo de combustível entre todos os carros dos 24 países da União Europeia. O Honda Civic Tourer 1.6 i-DTEC gastou uma média de 2,82 litros de diesel a cada 100 km rodados. Comandado por dois pilotos amadores, o modelo rodou 1.500 km com cada tanque de combustível. Em 25 dias eles percorreram 13.498 km, o equivalente a distância entre o Reino Unido e Austrália, e pagaram somente €645 divididos em nove abastecimentos.

A equipe partiu para sua viagem épica de Aalst, na Bélgica, no dia 1o de junho e mostrou que com algumas técnicas de condução simples, mas muito eficazes, qualquer um poderia alcançar tal economia de combustível. Pelas regras do Guinness, o automóvel deve ser um modelo-padrão em todos os aspectos, sem modificações para criar vantagem ou para replicar condições do “mundo real”. O julgamento foi realizado por testemunhas independentes no início e no fim da viagem.

HONDA__CIVIC__I-DTEC_EX_PLUS_TOURER__ESTATE__DIESEL__WHITE__2014__RF63EVU-c-04

Os motoristas fizeram um planejamento cuidadoso sobre a rota, que precisava passar pelos 24 países da União Europeia, e conduziram o veículo de forma suave e constante, sem aceleração ou frenagem brusca, antecipando as condições da estrada à frente e sem carregar peso desnecessário. A velocidade de condução foi mantida sempre dentro da lei e alteradas de acordo com as condições de tráfego. Além disso, o veiculo foi abastecido em postos normais, completando o tanque até o máximo em cada parada para garantir que não houvesse vantagem de peso. Os pneus foram cheios às pressões recomendadas e o alinhamento das rodas definidos segundo especificação de fábrica para representar a experiência do cliente regular.

HONDA__CIVIC__I-VTEC_SE_PLUS_TOURER__ESTATE__PETROL__BLACK__2014__LG64LFU-c-05

Para receber o título, os dois condutores deveriam estar no carro durante toda a viagem, terem 18 anos e serem naturais do Reino Unido. Eles tinham o desafio de dirigir aproximadamente 600 km em até 7,5 horas e coletar uma serie de elementos para comprovar a eficiência de combustível, tais como preencher um diário de bordo com os dados de consumo, leituras de GPS, vídeo e fotografias e assinaturas de testemunhas. Para garantir um acompanhamento preciso da rota, tempo de viagem e distância percorrida, o carro foi equipado com um dispositivo de rastreamento por satélite.

tz