Bill Gates conta as 4 coisas que fez para ser mais feliz aos 63 do que aos 25

30

NEW YORK, NY – SEPTEMBER 24: Bill Gates, chairman and founder of Microsoft Corp., listens during the Clinton Global Initiative (CGI) meeting on September 24, 2013 in New York City. Timed to coincide with the United Nations General Assembly, CGI brings together heads of state, CEOs, philanthropists and others to help find solutions to the world’s major problems. (Photo by Ramin Talaie/Getty Images)

William Henry Gates III. Esse é o nome de uma das pessoas mais influentes do mundo. No entanto, você provavelmente conhece William como Bill Gates. Este é um magnata, empresário, diretor executivo, investidor, filantropo e autor americano. Ele ganhou popularidade mundial por fundar, junto com Paul Allen, a Microsoft. Essa é a maior e mais conhecida empresa de software do mundo, levando em conta os termos de mercado. Gates ocupa atualmente o cargo de presidente não-executivo da empresa. Além disso, é classificado regularmente como a pessoa mais rica do mundo, uma ocupação ocupada por ele de 1995 a 2007, 2009 e de 2014 a 2017.

Recentemente, uma série de perguntas foi feita a Bill. Elas foram feitas relacionadas a temas como mudanças climáticas e o futuro da educação. Após um período, as perguntas mudaram para vida pessoal de Gates. Hoje, aos 63 anos de idade, Gates recebeu duas perguntas. A princípio, questionaram se ele estava de fato feliz. Posteriormente, foi lhe perguntando o que realmente o fazia feliz. Gates respondeu a primeira perguntando: “Quando eu tinha 30 anos, não achava que as pessoas na faixa dos 60 eram muito inteligentes ou se divertiam muito. Agora eu tive uma contra-revelação. Pergunte-me em 20 anos e eu vou dizer-lhe como as pessoas de 80 anos são inteligentes”.

Para a segunda pergunta, Gates disse: “Alguns disseram recentemente que quando seus filhos estão bem, isso é muito especial e, como pai, concordo completamente. Às vezes, seguir os compromissos consigo mesmo, como fazer exercícios, também melhora a felicidade”. Gates ainda disse que existem 4 coisas que ele fez para ser mais feliz aos 63 anos do que aos 25. Essa lista é recomendada para todos que buscam prosperidade na vida, segundo o cofundador da Microsoft.

1 – Siga seus compromissos

Gates diz que as pessoas se tornam mais inteligentes à medida que envelhecem e isso não se trata de aumentar o auto conhecimento intelectual ou de acumular suas riquezas. Trata-se de escolher e seguir intencionalmente o que é mais importante, ou seja, seus compromissos. Podemos estar presos a um emprego em que não vemos futuro e pensar sobre isso, é normal. O que não é normal é que esses sentimentos residam permanentemente nas fendas mais profundas da mente, quando sabemos que podemos ser melhor. Gates afirma que podemos sempre começar alguma coisa com a pergunta “se estou fazendo o que eu quero, o que mais importa para mim?”.

2 – Tenha uma mentalidade para doar

Um guru famoso motivacional, chamado Jim Rohn disse: “só dando você é capaz de receber mais do que você já tem”. Com base nisso, Gates conseguiu muitas coisas na vida. Em 2006, seu amigo Warren assinou documentos onde que doou US$ 31 bilhões para financiar o trabalho da Fundação Gates, que combate doenças infecciosas e ajuda na reforma da educação. Doar seu próprio bem-estar te traz sentimentos positivos. Estudos confirmam que as recompensas emocionais são maiores quando a nossa generosidade se liga à outras pessoas.

3 – Trate seu corpo como um templo sagrado

Gates disse que o exercício leva à felicidade. Ele é um jogador de tênis ativo. Ele utiliza os exercícios para melhorar o humor e diminuir os sentimentos depressivos, de ansiedade e estresse. Ele diz ainda que não importa o exercício, desde que te traga bem-estar. Isso é tratar o corpo como um templo sagrado, ou seja, tudo para melhorar suas condições. Um estudo realizado com 24 pessoas com depressão mostrou que o exercício diminuiu de forma significativa os sentimentos depressivos.

4 – Coloque a família em primeiro lugar

Como Gates sugere, coloque a família acima de tudo e todos. Ele diz que mudou suas prioridades para ter um foco maior na família e sente-se especial por ver seus filhos crescendo. Um estudo mostra que a maioria das mortes no local de trabalho estão relacionadas com longas horas de trabalho. O estresse por ficar longe da família pode trazer danos irreversíveis.

COMPARTILHAR