A triste vida dos leões que são criados para serem caçados

101

A caça de animais é uma prática horrível, mas que infelizmente ainda tem muitos adeptos. Graças a essas pessoas, que estão dispostas a caçar e matar um animal apenas por prazer e diversão, é que o mercado de caça ilegal continua a crescer. E como se essa realidade já não fosse suficientemente brutal, ela está ficando cada vez pior. Exemplo disso são as fazendas especiais dedicadas à criação de milhares de leões com o intuito destes serem vendidos para caçadores.

Uma recente investigação relatou que até 12 mil leões são criados em cativeiros do tipo, sofrendo torturas e maus-tratos para depois serem vendidos para caçadores ricos. Os animais, que serão usados para simular uma busca e abate real, são comprados por até US$ 54 mil. Mostrando até onde vai a capacidade do ser humano em acabar com vidas apenas para satisfazer os seus desejos mais cruéis e sádicos. E mais, em outros casos, os ossos dos leões são usados como matéria prima para medicamentos ou são vendidos em países como Vietnã, Tailândia e Laos para diversas finalidades.

Os leões

A triste realidade desses animais criados em cativeiro foi revelada por um relatório feito pelo político conservador britânico Lord Ashcroft. No relatório divulgado, Ashcroft tenta ressaltar os excessos e a falta de limites para essa prática terrível. Além de levantar um alerta para o que isso significa. Com o relatório, ele pretende pôr um fim a essa indústria brutal da caça ilegal.

O relatório é o resultado de uma longa investigação que durou um ano. Os investigadores descobriram que os caçadores estão dispostos a pagar milhões de dólares pelo prazer de matar leões com frequência. E quanto maior e mais majestoso for o animal, mais eles estão dispostos a desembolsar. Junto com essa informação, eles descobriram ainda sobre a implementação de fazendas de criação. Lugares equipados para manter os leões em pequenas jaulas até crescerem o suficiente para serem vendidos para morrer.

Além da compra do animal, o caçador paga ainda para caçá-lo ilegalmente. Os vendedores ainda facilitam o acesso aos animais e proporcionam todo o ambiente para a “brincadeira” se realizar.

A investigação constatou que cerca de 50 leões tinham sido mortos em uma “fazenda ecológica”. Depois de mortos, os responsáveis usaram os ossos dos animais para fazer medicações e ainda exportaram o que restou.

A venda dos animais

“A pesquisa revela como 12 mil leões são criados em cativeiros destinados a serem caçados por caçadores ricos no que é muitas vezes uma farsa patética de uma caçada, ou abatidos nos matadouros para que seus ossos possam ser exportados para o Extremo Oriente”, disse Ashcroft.

É importante frisar como os ossos desses animais são usados para diferentes propósitos. O principal deles é como matéria prima para medicamentos. Os países que mais procuram pelos ossos são o Vietnã, a Tailândia e Laos

A África do Sul possibilita que mais de 800 esqueletos de leões, criados em cativeiros, sejam exportados por ano. A ossada de um leão custa mais de US$ 100 por quilo, e um esqueleto completo chega a valer até US$ 6 mil.

E se você acha esses números e detalhes alarmantes e bárbaros, isso pode ser apenas a ponta do iceberg. Segundo um grupo de ativistas dos direitos dos animais, essas estimativas podem ser limitadas. Eles acreditam que muitos outros animais, de várias espécies, podem estar sendo criados e vendido ilegalmente.