A Igreja Católica foi fundada por Constantino?

121

A importância da Igreja Católica na história da humanidade é inegável. Milhões são os seus fiéis, espalhados por todo o globo. Cerca de 17,5% da população mundial segue a doutrina. Mesmo depois de quase 2 mil anos, a Igreja Católica é a maior entre todas as igrejas cristãs. A maior autoridade dentro de sua hierarquia é o Bispo de Roma, ou como é mais conhecido: o Papa.

Mas você já se perguntou quem teria fundado essa organização religiosa? Caso você tenha perguntado a algum católico sobre isso, provavelmente essa pessoa deve ter lhe respondido que seu fundador foi Jesus Cristo. Muito provavelmente a passagem bíblica de Mateus 16:18, onde Jesus dá a a Simão Pedro a ordem para que edifique sua igreja, será citada.

No entanto, é importante compreender o que aconteceu depois, quais foram as bases que permitiram sua fundação de fato.  É importante compreendermos primeiramente os significados das palavras Igreja Católica. Derivadas do latim e do grego, essas palavras significam “reunião universal”.

A partir do momento em que Jesus confiou a Pedro a difusão e o governo de sua igreja, com o auxilio dos demais apóstolos, tudo começou a tomar forma. Desde seus primórdios, a organização é baseada em uma hierarquia. Depois de Jesus veio São Pedro, que foi o primeiro dos apóstolos, e depois os demais.

Nos “Atos dos Apóstolos”, é possível perceber como os primeiros seguidores da igreja fortaleceram uma estrutura eclesial muito bem organizada. Acredita-se que a Igreja Católica seja a instituição internacional, que ainda está em funcionamento, mais antiga do mundo. Ainda podemos mencionar a importância de seu papel na história da humanidade e na orientação da civilização oriental.

Ordem de sucessão

A Igreja Católica considera e se vê como a autêntica herdeira e sucessora espiritual dos apóstolos. Isso porque Jesus e seus apóstolos estariam ligados com seus fiéis por meio de um fato conhecido como “sucessão apostólica ininterrupta”. O que significa que, através da ordem sacerdotal, a missão e o poder dos apóstolos são transmitidos aos bispos.

Como isso tem sido feito interruptamente desde a fundação da Igreja Católica, essa ligação nos leva diretamente aos próprios apóstolos. Os apóstolos ordenaram os bispos e estes os novos sacerdotes e bispos, em uma corrente espiritual que perdura até os dias atuais. Assim, devido a esta sucessão ininterrupta é que a Igreja Católica afirma ser a única verdadeiramente fundada por Jesus Cristo.

À frente da igreja encontramos a figura do Papa. Ele é considerado o legítimo sucessor de Pedro, que é considerado o primeiro Papa. O atual Bispo de Roma, Francisco, é 266º na linha de sucessão, desde a fundação da igreja.

A Santa Sé, também chamada de Sé Apostólica, é a mais importante de todas as sedes episcopais e é nela onde fica concentrado o governo da Igreja Católica.

A religião

Para alguns historiadores, a fundação da Igreja Católica é responsabilidade, na verdade, do Imperador Constantino. Ela a teria fundado em um momento em que o Império Romano estava se desfazendo, por volta de 325 d.C., e a nova religião poderia uni-lo novamente.

Constantino convocou o Primeiro Concílio de Niceia, para que assim todas as vertentes do cristianismo pudessem ser unificadas e transformadas em uma religião de Estado. Com a ajuda de Constantino e seus sucessores, promoveu-se uma religião que se tornou a mistura do verdadeiro cristianismo e da religião pagã de Roma.

A visão católica de Maria, o tema da transubstanciação, a existência de bispos e líderes ou santos padroeiros não aparecem no Novo Testamento. Estas são crenças que existiam de maneira similar nas religiões pagãs que coexistiam com o cristianismo nos primeiros séculos.