7 músicas que possuem significados sombrios em suas letras

171

Muito mais do que um solo de guitarra ou composições sonoras bem elaboradas, a música pode trazer muitas informações. A música é uma forma de expressão artística que engloba vários gêneros e por vezes é usada como um ato político. São várias as músicas que evocam palavras de protesto. Muitos músicos usam a sua arte para expressar a sua opinião sobre eventos trágicos da história. E muitas músicas, que você talvez conheça, possuem significados sombrios em suas letras.

Os músicos buscam inspirações para suas letras em eventos cotidianos, e algumas vezes, esses eventos englobam tragédias. E isso reflete diretamente em suas composições, mesmo que por vezes, o verdadeiro significado não seja claro para todos. Confira algumas músicas que relatam alguns eventos trágicos da História em suas letras.

1 – Crosby, Stills, Nash and Young – Ohio

A música “Ohio” é hoje considerada uma das 500 melhores músicas de todos os tempos. Mas a composição do músico Neil Young chegou a ser censurada por muitos anos devido à crítica social enraizada em sua letra. A música é vista como um hino contra o presidente Nixon e contra a violência. “Ohio” fala de “quatro mortos em Ohio” em referência direta aos trágicos eventos em Kent State, no qual quatro estudantes desarmados foram mortos pela Guarda Nacional.

2 – Nirvana – Polly

Assim como outras músicas da banda Nirvana, “Polly” também carrega em si questões obscuras. No entanto, a canção não foi inspirada nas experiências de vida do vocalista da banda, Kurt Cobain. Na verdade, a história relatada na letra de “Polly” foi retirada de manchetes nacionais. A música faz referência ao caso de estupro e tortura de uma menina de 12 anos, atos realizados pelo estuprador em série Gerald Friend. O homem foi condenado em 1960 a 75 anos de prisão, mas foi libertado em 1980, e veio a repetir o mesmo crime em 1987. A letra da canção traz a escuridão dos pensamentos de Friend no seu segundo crime conhecido.

3 – Billie Holiday – Strange Fruit

Se você observar com atenção, a letra da música “Strange Fruit” perceberá do que se trata. A autora não faz nenhum segredo sobre o seu significado. Inicialmente escrito como um poema, em 1937, pelo professor judeu Abel Meeropol, a letra é um protesto contra o racismo e a violência relacionada a ele. O poema veio a se tornar uma canção notável, quando foi apresentada pela cantora Billie Holiday, em 1939. Meeropol disse que a música foi inspirada em uma fotografia de dois jovens negros pendurados em uma árvore depois de serem espancados e linchados. E a sua comparação direta de frutas com cadáveres humanos é bastante sombria.

4 – Pearl Jam – Jeremy

A canção “Jeremy”, composta pelo vocalista da banda Pearl Jam, Eddie Vedder, carrega todo um significado denso. A música reflete uma combinação de dois eventos trágicos em escolas. O primeiro deles é o caso do adolescente de 15 anos, chamado Jeremy Delle, que cometeu suicídio em frente aos seus colegas. E o outro é sobre um garoto chamado Brian, que ateou fogo em seus colegas de classe, na escola em que Vedder estudava.

5 – The Cranberries – Zombie

Uma das músicas mais famosas do The Cranberries, Zombie, fala sobre os estragos da guerra, uma referência óbvia às armas e bombas. A música foi inspirada em alguns eventos importantes da história da Irlanda. A principal inspiração para a composição da música foi o bombardeio de 1993, em Warrington, na Inglaterra, feito pelo IRA e no qual duas crianças foram mortas.

6 – Iron Maiden – Two Minutes to Midnight

A música da banda Iron Maiden, “Two Minutes to Midnight” refere-se a guerra no geral. No entanto, o título da canção é uma referência direta a um período em 1953, quando a União Soviética e os Estados Unidos estavam testando armas nucleares. Naquela época, os cientistas estavam certos da autodestruição da humanidade.

7 – The Boomtown Rats – I don”t Like Mondays

A música “I don”t Like Mondays” (Eu não gosto de segundas-feiras) pode não ter tido o mesmo sucesso no mundo que teve na Irlanda, mas a inspiração para a música veio de um acontecimento em San Diego. Bob Gedolf escreveu a música depois de ouvir sobre o caso de uma menina de 16 anos com deficiência mental, chamada Brenda Ann Spencer, que atirou contra uma escola primária, matando dois adultos e ferindo nove crianças. Na época, a menina disse que a motivação para o crime era porque ela não gostava de segundas-feiras e que o tiroteio “animaria um pouco as coisas”.