7 filmes nos quais um personagem secundário foi melhor que o protagonista

51

Ser protagonista em um filme ou série de televisão costuma ser o ponto alto da carreira de qualquer ator e atriz. No entanto, por melhor que a obra seja, ela corre o risco de ofuscar o principal nome da história. Quando acontece, o foco passa a ser algum personagem secundário. Seja pelo desvio da escrita ou porque determinado ator ou atriz conseguiu se sobressair à performance de seu colega. De qualquer forma, essas roubadas de cena são bastante comuns na área do entretenimento.

Para o profissional, essas ocasiões são uma oportunidade de ouro. Normalmente, é quando ocorre a divisão de sua carreira. Para pegar um exemplo em alta, há o caso de Jason Momoa. O ator foi modelo e atuava há anos, porém, o sucesso veio apenas quando viveu Khal Drogo em Game of Thrones. Mesmo com pouquíssimas falas na série, ele alcançou a glória e hoje, com Aquaman, vive a melhor fase de seu trabalho. Pensando nisso, separamos outros exemplos de personagem secundário que se destacaram à frente do protagonista.

1 – Javier Bardem (Onde os Fracos Não Têm Vez)

No papel do assassino de aluguel Anton Chigurh, Bardem – e seu cabelo – se tornou a imagem referência do filme. Representando uma figura enigmática, o ator hipnotizou o público todas as vezes que aparecia em cena. O nível de psicopatia e frieza concedidos ao personagem foi essencial para imortalizar o vilão. Bardem mostrou extremo controle sobre as ações de seu personagem, passando medo ao espectador cada vez que se movimentava em tela. Além de nos fazer temer pela vida de completos desconhecidos, como na cena do posto de gasolina, na qual ele decide a vida do vendedor por meio de uma moeda. Harvey Dent ficaria orgulhoso!

2 – Christoph Waltz (Bastardos Inglórios)

Não é fácil roubar o protagonismo de Brad Pitt em seus filmes e mesmo assimChristoph Waltz não viu problema em fazê-lo. Em uma das melhores obras deQuentin Tarantino, o ator interpretou o coronel nazista Hans Landa. Ao contrário de boa parte dos antagonistas, Landa não transmite medo por ficar sério todo o tempo e fazer ameaças vazias. Ele é risonho, extrovertido, cheio de si e adora uma boa conversa. No entanto, por trás de cada sorriso existe uma morte anunciada. E momentos depois, executada. O papel rendeu a Waltz, o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante em 2010.

3 – Meryl Streep (O Diabo Veste Prada)

O personagem de Miranda Priestly é essencial para a história no filme, mas o principal nome mesmo é Anne Hathaway. Apesar disso, filme que tem Meryl Streepcomo personagem secundário corre o risco de perder o brilho no protagonista. Streep interpreta aqui, talvez, a personagem mais fina e elegante de toda sua carreira. Miranda consegue intimidar qualquer pessoa com apenas um olhar. Ela não eleva sua voz em momento algum, não realiza movimentos bruscos, está (quase) sempre certa e é excelente em seu trabalho.

4 – Chloe Grace Moretz (Kick-Ass)

Ainda criança, a atriz foi destaque absoluto no primeiro filme com Hit-Girl. Desde criança, a personagem foi treinada pelo pai para ser a melhor no que faz. A primeira cena na qual aparece já choca o público, pois ela leva um tiro a queima roupa (com colete) do próprio pai. Quando entre em cena para dar porrada em bandidos, ela não decepciona. O sucesso foi tanto que no segundo filme ela foi promovida a uma das protagonistas da história.

5 – Mark Wahlberg (Os Infiltrados)

Em um filme onde temos Jack NicholsonLeonardo DiCaprio e Matt Damon, foi a pequena – porém significativa, participação de Mark Wahlberg que surpreendeu. Seu personagem, o Sargento Dignam, é um homem nervoso, barulhento e cruel talvez na medida certa. Durante a projeção, parece ser aquela pessoa à parte de tudo que acontece, aquela que viaja nas próprias fantasias. No final, ele provou ser o mais esperto entre todos ali.

6 – Emma Watson (Harry Potter)

Harry Potter é o protagonista de sua própria história e não por acaso a saga carrega seu nome. Em contrapartida, os coadjuvantes o levam nas costas, entre os quais Hermione Granger se destaca. Convenhamos, a bruxa é a personagem secundária mais influente em vários momentos da jornada. No começo, quando o trio não podia contar com muita ajuda, foi ela quem deu conta de manter todos vivos. O desenvolvimento da narrativa apenas aumentou sua força e brilho.

7 – Heath Ledger (Batman: O Cavaleiro das Trevas)

O nome de Ledger aparece sem surpresa alguma na lista. Coringa já havia sido adaptado para live action antes, mas foi ele quem conferiu ao vilão a imagem aterrorizante e doentia vista nos quadrinhos. Heath Ledger era um ator mais do meio da comédia romântica e sua escalação gerou bastante revolta na época. Entretanto, Christopher Nolan insistiu no ator e confiou em sua performance. Ledger marcou a história do cinema, participando de um dos melhores filmes do gênero, dando tudo que tinha, inclusive sua sanidade.

FATOS DESCONHECIDOS 

COMPARTILHAR