7 coisas que você só descobriria se fosse do exército por um dia

722

Members of the army take part at Brazil’s Independence Day parade in Brasilia, Brazil, Tuesday, Sept. 7, 2010. Brazil is celebrating 188 years of Independence. (AP Photo/Eraldo Peres)

A vida militar não é para qualquer cidadão. Dedicar a vida às Forças Armadas significa estar pronto para defender o país, mesmo que seja com a própria vida. Significa também abdicar de confortos domésticos, de tempo com a família, de relacionamentos. A vida de um soldado demanda uma disciplina que vai muito além do que podemos imaginar. É necessário saber conviver em grupo, defender o grupo e viver por ele.

É uma grande responsabilidade também: vestir a “camisa” do país e estar pronto para lutar por ele. Para isso, é preciso amar a sua própria terra natal, reconhecer o valor dela e dos cidadãos que nela habitam.

Muitos não fazem ideia da rotina e dos deveres de quem faz carreira no Exército, por exemplo. Conheça agora 7 curiosidades que você só saberia se estivesse lá dentro:

1 – Toque de Alvorada

O dia em um quartel começa pontualmente todos os dias as seis horas da manhã. Os soldados despertam com o Toque da Alvorada, que consiste em uma música entoada por uma corneta. Este som marca o início da jornada de trabalho do exército e todos tem que se levantarem ao primeiro toque da música. Com a rotina, muitos soldados acordam antes mesmo do Toque da Alvorada, e muitos dizem que a música desperta a prontidão e a eficiência nos militares.

2 – Rotina

A rotina dos soldados é dura e rígida. Logo ao despertarem, precisam arrumar as camas e o dormitório, vestirem o uniforme e se dirigirem rapidamente para o rancho (nome dado ao refeitório onde tomam o café da manhã). Com outro toque da corneta, os soldados sabem que devem se dirigir à formatura. Isso significa a apresentação da tropa, que desfila, entoa hinos e realizam movimentos ensaiados.

Depois vem às atividades físicas exaustivas. Polichinelos, flexões, barras, transposição de obstáculos, abdominais, e até marchas com mais de 20 quilômetros de percurso, enquanto carregam armas pesadas sobre os ombros.

“Ser soldado não é nada fácil. São muitas missões a cumprir e você precisa estar sempre na hora, sem atrasos e sem nenhum tipo de falha”, explica Gilcimar Souza, ao portal do Ministério da Defesa.

3 – Limpeza

Além de toda rotina prática e teórica que os soldados devem cumprir durante o dia, há outras tarefas adicionais que transmitem ensinamentos de disciplina, organização e humildade. Além de serem responsáveis pela limpeza de seus próprios alojamentos, os soldados também estão incumbidos de realizar a manutenção de todo o batalhão. São os próprios soldados que realizam a limpeza do local.

4 – Jogos Militares

Nem só de atividades físicas exaustivas vivem os soldados. Para manterem a foma física, mas também associarem o lazer às atividades, os soldados também praticam esportes e sonham com os Jogos Mundiais Militares. Esse é um evento multi-esportivo realizado a cada 4 anos pelo Conselho Internacional de Desporto Militar.

Glener Chimenes, para o Ministério da Defesa, ressalta que foi no quartel que ele aprendeu a ter “disciplina, caráter e responsabilidade”. Mas que está mesmo ansioso para a competição.

“Estou me preparando para competir em jogos militares”, afirma. Sua modalidade preferida é o vôlei.

5 – Vícios

Mas nem tudo são alegrias e recompensas morais. A vida de um soldado é realmente dura e consequentemente pode ser muito estressante. Para compensar o cansaço e o sono, muitos soldados acabam se viciando em nicotina e café, a fim de se manterem sempre despertos, prontos e alertas. A rotina estafante e a disciplinada fatigante não é fácil. Muitos permanecem apenas durante o tempo obrigatório. Nem todos conseguem prosseguir com a carreira militar.

6 – Tatuagens

Quando o assunto é tatuagem os soldados precisam ter cautela. É preciso entender que como “funcionários do Estado”, a imagem transmitida será o reflexo não apenas do exército brasileiro, como também do país. Além disso, os desenhos na pele podem ser atrativos para criminosos que marcam os indivíduos pelas tatuagens. É um assunto delicado. As tatuagens não são proibidas, o que se pede é que seja analisado o tipo de tatuagem, o que ela transmite e onde ela será exposta.

7 – Curiosidades

Existe muita curiosidade do que acontece de fato, dentro do exército e outras forças armadas, que são discretas, justamente por uma questão de defesa. Muitos idealizam a vida no exército, a partir de fatos históricos impressionantes como a Primeira Guerra Mundial e também a Segunda. Segundo relato de um militar, em seu próprio portal, a curiosidade mais inoportuna e frequente são sobre mortes. Muitas pessoas costumam perguntar se os militares já mataram alguém.

Para ele, há apenas duas repostas possíveis:

“- Não, eles não mataram ninguém e você provavelmente vai pensar menos deles por nunca terem feito isso, porque eles não se encaixam na sua ideia do que um veterano realmente deve ser.
– Sim, mataram. Estão lidando com isso da maneira deles e não precisam ficar falando sobre o assunto”.

Agora você já sabe. Se você achou interessante, não esqueça de deixar o seu comentário. Aproveite também para compartilha a matéria.

Se você já fez parte ou segue a carreira militar, nos ajude a ampliar ainda mais essa lista com mais curiosidades impressionantes.

Via Militar Defesa