VOCÊ VIU A PRIMEIRA IMAGEM DIVULGADA DO POLO NORTE SOLAR?

27

Se você fizer uma breve busca — no Google mesmo — de imagens do Sol, você vai se deparar com centenas (se não milhares !) delas. No entanto, até bem recentemente, não existia qualquer registro dos polos solares. Pois é, caro leitor, mas isso é coisa do passado, já que a Agência Espacial Europeia divulgou a primeira projeção do Polo Norte solar da História, e ela é incrível (assim como muitas outras imagens capturadas no nosso Astro-Rei).

Entretanto, antes de mostrarmos a imagem, deixe a gente contar como ela foi produzida! Embora seja fácil visualizar a nossa estrela — afinal, ela está ali no céu todos os dias, e basta não estar nublado para que possamos avistá-la —, devido à forma como a Terra orbita ao seu redor, observar os polos (norte e sul) não é uma tarefa assim tão fácil. Aliás, não é simples nem para as sondas espaciais que são enviadas ao espaço para estudar o Sol.

Captura complexa

A imagem do Polo Norte que vamos mostrar, por exemplo, foi criada a partir de dados coletados pelo equipamento Proba-2, da ESA, durante suas observações. Na realidade, a sonda não consegue “ver” os polos solares diretamente, uma vez que ela está em órbita ao redor da Terra — e, portanto, não chegou a “clicar” uma porção de fotos.

Mas, quando o dispositivo obtém dados da atmosfera solar, ele também registra informações que se encontram além de sua linha de visão, incluindo do “disco brilhante” que se estende ao redor do disco principal do Sol.

Esse halo brilhante faz parte da atmosfera solar e, sendo assim, também engloba os polos. Então, a partir das leituras realizadas pela sonda espacial, os astrônomos foram capazes de entender o que rola por ali, estimar as características da atmosfera solar nessas regiões e intuir como deve ser a sua aparência. Nós dissemos que não era assim tão simples! Enfim, confira a imagem:

Agora, deixe a gente explicar algumas feições da imagem acima! A mancha mais escura que existe no miolo do disco foi produzida por ventos solares, e a região brilhante mais “gordinha” visível na parte superior direita foi criada por um buraco coronal girando ao redor do disco solar. E você notou uma linha que percorre o centro da ilustração, atravessando toda a superfície do polo? Segundo a Agência Espacial Europeia, ela surgiu em função dos das variações que ocorreram na atmosfera nos intervalos entre uma observação e outra conduzida pela Proba-2.

Megacurioso

COMPARTILHAR