Top 6 – Musas brasileiras antes da fama

3110

Constantemente somos agraciados na TV e WEB com videoclipes, ensaios e fotos de musas que se transformaram em símbolos sexuais. O que poucos sabem é que gatas como Sabrina Boing Boing(famosa pelos seios turbinados), Verônica Araújo (ex de Adriano e capa da “Sexy” de julho) , Indianara Carvalho e Claudia Alende (campeã e vice do Miss Bumbum Brasil 2014, respectivamente), Lorena Bueri (ex-Gata do Paulistão), e Juliana Isen (que ficou nua nos protestos contra o governo este ano), conquistaram a fama com a sensualidade, mas já tiveram outra vida antes dos holofotes.

Essas gatas informaram recentemente ao site EGO o que faziam antes da fama e abriram o baú de fotos que iremos exibir aqui no Planeta POP. Confira:

Sabrina Boing Boing – Bartender, panfleteira, vendedora de perfume…
“Trabalhei muito já de panfleteira, vendedora de perfumes, fiz muito trabalho como recepcionista de feiras e eventos ,e na maioria do tempo mantinha dois empregos porque ganhava mal. Eu me divertia muito trabalhando na balada como bartender, porque sempre foi a mesma casa, virou meio que uma rotina rever os amigos. Eu me arrependo de já não ter me tornado DJ naquela época. Bartender rala muito, carrega peso e tem que deixar tudo limpo para o dia seguinte, inclusive lavar o chão! Comecei a trabalhar com 14 anos e foi assim até os 21, quando comecei na MTV e virei a Boing Boing.
sabrina
……………………….

Indianara Carvalho – recepcionista
“Dos 16 até os 18 anos eu trabalhava em uma escola como recepcionista, vendendo matrículas de módulos de matérias para formação do ensino médio e superior em São Leopoldo (RS). Depois comecei a faculdade de Jornalismo e passei a investir em concursos na região. Participei do “Garota Verão” e de um outro de rainha em Portão, na região em que meus pais moram. Sinto saudades dos amigos daquela época. Faltam três semestres para eu terminar Jornalismo, mas falando profissionalmente minha vontade é seguir no ramo da televisão e dar início a um bom curso de teatro, assim como ser modelo fotográfica. É minha paixão posar”.
indianara
……………………….
Claudia Alende – dona de loja de roupas
“Tinha uma loja multimarcas de roupas masculinas em Francisco Beltrão (PR) com quatro funcionárias, depois que vim para São Paulo, há dois anos, minha mãe é quem cuida. Começou com uma loja virtual, com o sucesso decidi abrir uma loja física no bairro e agora estamos mudando o ponto para o Centro. Como é uma cidade pequena, não recebia cantadas, as pessoas sabiam que eu namorava. Sempre quis fazer outra coisa, achava aquela rotina muito chata e trabalhava também todos os sábados. Vi o concurso do Miss Bumbum pelas redes sociais e me mudei pra São Paulo.
claudiaalende
……………………….
Lorena Bueri – camelô
“Ajudava minha mãe como camelô em Taguatinga (DF). Até os 17 anos corri muito do rapa. Quando estava sol, vendíamos livros. Quando chovia, sombrinhas (guarda-chuvas). Como todas as ruas do Centro eram tomadas por camelôs vendendo quase a mesma coisa e minha mãe é mineira e cozinha muito bem, decidimos vender também marmitex. Era um sucesso, as pessoas já iam comprando pelo caminho enquanto subíamos a rua. Tenho muito orgulho da minha família e da minha história e nunca deixei de ajudá-la. Sinto falta, costumo dizer que eu era feliz e não sabia. Mudei para São Paulo depois que ganhei o concurso (Gata do Paulistão 2012), e hoje me preparo para estrear meu programa de entrevistas no Youtube”.
lorena
……………………….
Verônica Araújo – bancária

“Trabalhei com capitalização em um banco por um ano. Saí porque era muita pressão para bater meta. Ficava na neura, desesperada, não tinha paz nem sossego mental querendo cumprí-la, até porque o salário aumentava e eu tinha um filho pequeno para criar. Fiquei meio surtada, era muito cobrada por isso e não aguentei a pressão. Em qualquer coisa que eu faça na minha vida quero ser a melhor, por isso quando saí abri uma empresa de suplementos e moda praia. Em menos de um ano me tornei atleta e me tornei campeã”.
veronica
……………………….
Juliana Isen – empresária
“Há quatro anos vendo produtos direcionados ao ramo fitness em sociedade com meu ex-marido, em São Paulo. Vendo praticamente tudo o que eu tomo. Tenho os finais de semana livres e durante a semana administro, vou para o escritório e depois para a academia. Quando estou livre costumo ficar em casa, não sou muito de balada. Mesmo ficando conhecida nos protestos, não tenho pretensão de largar a loja, quero manter os negócios e expandir para ajudar uma ONG”.
juliana_isen_gerente_de_loja_
……………………….
Veja Também:

……………………….

VEJA TAMBÉM

COMPARTILHAR