POR QUE FURACÕES NUNCA ATINGEM O BRASIL?

50

Isso não é um furacão

Um furacão, ou ciclone tropical, é uma grande perturbação na atmosfera terrestre. É um sistema formado por grandes tempestades e é caracterizado por ser uma região onde a pressão atmosférica é menor e a temperatura é ligeiramente maior do que suas “vizinhança”.

Os EUA, por exemplo, são uma área que frequentemente sofre com fenômenos climáticos. Mas vocês já se perguntaram por que diabos o Brasil não passa por tais fenômenos? Bom, a Fatos Desconhecidos trouxe a explicação de alguns especialistas da área sobre porque o Brasil não precisa se preocupar com furacões.

Por que furacões quase nunca atingem o Brasil?

Segundo meteorologistas questionados pela BBC, realmente as chances de um furacão atingir o nosso páis são pequenas. A explicação? A formação de um furacão depende de vários fatores. Tais fatores só foram registrados por aqui apenas uma vez.

Michael Pantera, meteorologista do Centro de Gerenciamento de Emergência de São Paulo, diz que “por enquanto, é quase impossível que um furacão atinja o Brasil, a não ser que as mudanças climáticas também tenham alguma influência”.

Já a meteorologista Bianca Lobo, do Climatempo, diz que uma das principais causas para a formação de um furacão são as águas quentes do mar, que precisam estar acima de 27°C. Mas no Brasil não existe isso. As águas dos mar do nordeste tiveram a maior temperatura registrada de 26°C. A água quente do oceano e a umidade são o que dão força ao furacão. Mas quando ele chega ao solo, já está sem força.

Outra coisa que faz com que seja quase impossível ter furacão no Brasil é um fator conhecido como tesoura de vento (mudanças de velocidade ou direção das correntes). Para os especialistas no assunto, a tesoura de vento é rara nos países que estão localizados na linha do Equador, que é o caso do Brasil. Esse fator inviabiliza uma tempestade que foi formada no Caribe de atingir o Brasil pelo fato da tempestade perder completamente a força ao se aproximar da linha do Equador.

Mas não se engane que o Brasil não pode passar por tais fenômenos climáticos. Em março de 2004, um furacão atingiu a costa do Atlântico Sul, e a região sul de Santa Catarina sofreu com tal furacão. Chamado de furacão Catarina, esse fenômeno deixou pelo menos 27,5 mil pessoas desalojadas, 36 mil casas danificadas, 518 feridos e 11 mortos, segundo dados do G1.

Os prejuízos somaram 1 bilhão de reais e 14 municípios, na época, decretaram calamidade pública. Só para vocês terem uma ideia da força do furacão Catarina, cerca de 115 árvores foram arrancadas pela raiz. Pelo fato do furacão Catarina ter se formado em uma região que nunca tinha registrado a presença de ciclones tropicais, os danos acabaram sendo muito severos, pois nunca um ciclone tropical tinha sido observado tão ao sul.

FatosDesconhecidos

COMPARTILHAR