Por que estão dizendo que o céu irá mudar em 2022?

474


O professor Larry Molnar, da Calvin College, e seus alunos, junto a colegas: Karen Kinemuchi, do Apache Point Observatory, e Henry Kobulnicky, da University of Wyoming, estão prevendo uma mudança pra o céu noturno, que será visível a olho nu. Para Molnar, “é uma chance em um milhão poder prever uma explosão. Nunca foi feito antes.”

A previsão do professor é de que uma estrela binária – ou seja, duas estrelas em órbita -, conhecida como KIC 9832227, irá se fundir no ano de 2022, mais ou menos. Com essa explosão, o que se espera é que essa estrela se torne a mais brilhante do céu, pelo menos por um bom tempo. Ao que se acredita, ela poderá ser vista como parte da constelação de Cisne. E, também, adicionará uma estrela ao padrão reconhecível da cruz do norte.

Molnar começou sua pesquisa sobre a estrela em 2013, quando, em uma conferência de astronomia, sua colega Karen Kinemuchi apresentou um estudo sobre as mudanças do brilho da estrela e conclui a apresentação com a seguinte questão: É uma pulsante ou uma binária?

Na mesma conferência estava presente o estudante da Calvin College, Daniel Van Noord ’14, assitente de Molnar. Que tomou essa questão como um desafio pessoal. Além disso, fez algumas observações sobre a estrela, por exemplo, como sua cor se correlacionava com o seu brilho, determinando que, definitivamente, se trata de uma estrela binária.

De fato, ele descobriu que se trata de uma binária de contato – isso quer dizer, duas estrelas compartilham uma atmosfera comum, como dois amendoins compartilhando uma casca. A partir daí, Van Noord determinou ujm período orbital preciso a partir dos dados fornecidos pelo satélite Kepler (pouco menos de 11 horas) e ficou surpreso ao descobrir que o período foi ligeiramente menor do que o mostrado pelos dados anteriores.

O astrônomo Romuald Tylenda estudou arquivos observacionais para ver como a estrela V1309 Scorpii se comportou antes de explodir, inesperadamente, em 2008. O registro da pré-explosão mostrou um estrela binária de contato – assim como a estudada por Molnar – com um período orbital decrescente a uma taxa de aceleração.

Observando a mudança de período prosseguir de maneira acelerada em 2013 e 2014, o professor Molnar fez a previsão de que a KIC 9832227 poderia estar se encaminhando para o mesmo destino da V1309 Scorpii. Mas, para que essa hipótese pudesse ser levada à sério, era preciso excluir interpretações mundanas sobre essa mudança de período.

Nos dois anos posteriores, Molnar junto a sua equipe realizaram dois importantes testes observacionais das interpretações alternativas. O primeiro, a partir de observações espectroscópicas descartara a presença de uma estrela companheira com período orbital maior que 15 anos. O segundo, a taxa de diminuição do período orbital desses dois anos corresponderam à previsão feita em 2015 e, agora, excede a mostrada por outras estrelas binárias de contato.

A partir desses testes eles podem seguir em frente com a hipótese e aproveitar os próximos anos para se dedicar aos estudos dessa estrela. Para isso, observarão a KIC 9832227 em toda a gama de comprimentos de onda. Para o professor, esse é apenas o início de uma longa história, que ainda tem muita coisa pela frente. E que pessoas de todos os níveis podem participar.

Ele ainda disse: “O tempo orbital pode ser verificado por astrônomos amadores. É incrível o equipamento que eles tem. Eles podem medir as variações de brilho com o tempo desta estrela em 12ª magnitude à medida que ela eclipsa e ver pos si mesmos se continua na programação que estamos prevendo”.

Então pessoal, o que acharam dessa matéria? Podemos esperar ansiosos pelas mudanças que se aproximam, tão próximas de nós? Encontraram algum erro na matéria? Ficaram com dúvidas? Possuem sugestões? Não se esqueçam de comentar com a gente!

FONTE(S) supercurioso, phys, gizmodo

COMPARTILHAR