PODERÍAMOS IR PARA O ESPAÇO EM UM ELEVADOR GIGANTE?

75

A tecnologia está avançando cada vez mais e, com isso, os cientistas exploram cada vez mais o nosso espaço. Desde que os humanos começaram a posicionar satélites em órbita, na década de 1950, confiamos nos foguetes para escapar da gravidade e fazer viagens espaciais. No entanto, existe uma grande desvantagem no uso desse método. Os lançamentos espaciais são extremamente caros. O foguete Space Launch System, da NASA, está programado para realizar o seu voo inaugural em dezembro de 2019. O lançamento dele custará cerca de US$ 1 bilhão. Esse é o valor de cada vez que ele for lançado ao espaço. Segundo um relatório de 2017, os menores custos de lançamento de naves foram US$ 90 milhões e US$ 150 milhões. Seria possível usar um grande elevador para chegar no espaço?

Air-to-Orbit

Esse é um projeto que visa criar um “elevador” capaz de levar naves até o espaço. A empresa privada Stratolauch, lançada pelo co-fundador da Microsoft, Paul Allen, em 2011, tem um plano a respeito. Eles planejam pilotar o maior avião do mundo, com uma envergadura de 117 metros a uma altitude de 10.668 metros. Esse servirá como uma plataforma de lançamento para veículos menores movidos a foguete. Uma vez que esses forem soltos lá em cima, não terão que lidar com a pressão da atmosfera inferior e poderão entrar em órbita sem precisar gastar tanto combustível.

A empresa anunciou que lançará quatro tipos de veículos. Um deles ainda está em fase de estudo, um avião reutilizável que poderia transportar uma carga ou tripulação humana. Eles planejam que tudo esteja em ordem até 2020, oferecendo os seus serviços prometidos sem falhas. O diretor executivo, Jean Floyd, afirmou que a missão da empresa é tornar o acesso ao espaço mais fácil e rotineiro.

Elevador Espacial

Outra ideia sendo discutida há anos é a construção de um elevador espacial. O projeto está em um artigo de 2000 no site da NASA e descreve como uma torre baixa próxima ao equador da Terra. Esse seria conectado por um cabo a um dos satélites em órbita, a 35.786 quilômetros acima do nível do mar. Isso funcionaria como um contrapeso. Haveria de quatro a seis trilhos desse elevador estendendo a estrutura da torre e do cabo. Esses trilhos fariam com que veículos movidos a eletromagnetismo subissem, fazendo a viagem ao espaço orbital em cerca de 5 horas.

Os adeptos do projeto continuam o defendendo. A viabilidade desse elevador espacial foi atingida em 2016. Pesquisadores chineses publicaram um artigo com detalhes sobre suas descobertas a respeito dos nanotubos de carbono. O material seria utilizado na construção do elevador e os pesquisadores depositavam sua fé no material. No entanto, eles são vulneráveis a uma falha, o que reduz significativamente a sua força. Ainda não é possível ter a construção, mas estudam uma possibilidade futura.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

Via   Science  FATOS DESCONHECIDOS
COMPARTILHAR