Padre pernambucano é expulso de Diocese após fotos íntimas caírem na net

628

11356073_736618656448582_1693654038_nO vigário Severino Ézio de Melo foi afastado das funções na Diocese da cidade de Pesqueira, no Agreste de Pernambuco, por causa de “fotografias comprometedoras espalhadas nas redes sociais”.

Nas fotos, o padre aparece deitado com um outro homem em uma cama sem camisa, em outro momento com taças na mão brindando e beijando o rapaz no rosto. Segundo informações da Polícia, o sacerdote estava recebendo mensagens de um suposto ex-namorado, que pedia R$ 30 mil para que as fotos não fossem divulgadas.

No dia 30 de abril, o padre foi ao Grupo de Operações Especiais (GOE) e prestou depoimento sobre o caso. Ainda de acordo com a polícia, o suspeito de ter divulgado a foto é um autônomo que não teve o nome divulgado, pois o suspeito ainda está sendo investigado.

PADRE-1O delegado responsável pelo caso, Cláudio Castro, disse que encaminhou os autos do processo à Justiça e está aguardando o retorno do inquérito para poder iniciar a conclusão do caso.

O celular do suspeito foi apreendido e está sendo periciado.

Antes, o sacerdote sofreu uma advertência canônica que “não surtiu efeito esperado”, de acordo com nota enviada à imprensa pela diocese na manhã da última terça-feira (19).

Ainda segundo o documento, a advertência “não foi obedecida pelo padre”. Por isso, o sacerdote também sofreu uma suspensão canônica. Ele está impedido de “presidir ou administrar qualquer Sacramento ou Sacramental, de celebrar ou concelebrar a Eucaristia, com a presença pública de fiéis cristãos”.

A decisão foi tomada pelo bispo Dom José Luiz Ferreira Salles. Ele considerou o cânon 1395. “Se persiste o delito depois da advertência, podem se acrescentar, gradativamente, outras penas, até a demissão do estado clerical”.

Abaixo o decreto:

suspensao
………………………..
Veja Também:

………………………..

VEJA TAMBÉM

COMPARTILHAR