MATÉRIA ESCURA PODERIA DEIXAR TODO O UNIVERSO ESCURO

21

Há décadas, físicos e cientistas tentam entender o que é a matéria escura. Ela é complexa exatamente porque muitas leis da física não funcionam com ela. Calma, vamos retroceder um pouco. A matéria escura, até onde se sabe, é uma forma de matéria que não interage com a matéria comum, nem consigo mesma. Ela só interage gravitacionalmente e, por isso, sua presença pode ser inferida a partir de efeitos gravitacionais sobre a matéria visível, como estrelas, galáxias e um aglomerado de galáxias. Quase tudo que sabemos sobre a matéria escura é especulação, e não pode ser provado efeticamente.

Dentro desse reino de mistério, um grupo de físicos russos recentemente adicionou outra ideia à mistura. Eles publicaram o artigo na última edição da Physical Review Letters, revista científica e acadêmica americana.

Matéria Escura

A matéria escura é quase um universo sombrio que se entrelaça com o nosso. Segundo o artigo, enterrados dentro dos halos de gás e poeira que envolvem as galáxias, a matéria escura poderia ser uma fria e invisível “estrela de Bose”. A ideia é mais ou menos assim: quando as temperaturas ficam um pouco acima do zero absoluto, as partículas quânticas perdem energia para misturar e balançar. O que é deixado para trás é uma “lama” escura e uniforme. As partículas quânticas individuais tornam-se uniformes. As nuvens dessas partículas escuras podem se condensar – unidas pela gravidade – em superfluidos. Se isso vier a se comprovar, as estrelas de Bose podem existir atualmente.

Os cientistas russos dizem que as estrelas de Bose podem estar por trás das misteriosas “rajadas de rádio rápidas”, detectadas pelos radioastrônomos. Atualmente, estes não possuem fonte conhecida. Mas, sob a teoria da estrela negra, a matéria escura pode interagir em um nível extremamente fraco com campos eletromagnéticos e decair em radiofótons. “Esse efeito é muito pequeno, mas dentro da estrela de Bose, pode ser ressonantemente amplificado, como em um laser, e pode levar à rajadas de rádio gigantes”, diz o comunicado.

Universo escuro

Seguindo o raciocínio, a matéria negra pode ser um condensado de várias partículas diferentes, e não de apenas uma. E isso leva a uma das conclusões do artigo: “Uma civilização invisível poderia estar vivendo bem debaixo do seu nariz”. E se estrelas negras podem se formar, o artigo argumenta, talvez os planetas negros também possam. A vida é apenas um próximo passo lógico. “O problema é que os cineastas teriam problemas para filmar essa vida sombria, que é, naturalmente, invisível para nós – e para eles. Mesmo que as criaturas das trevas estivessem lá (e talvez tenham sido), não saberíamos “.

O problema é que é quase impossível encontrar evidências para provar essa teoria, uma vez que a matéria escura é escura, e deixa todo o universo escuro.

E aí, gostou de aprender mais um pouco sobre matéria escura e o seu efeito no universo? Comenta com a gente e compartilha nas suas redes sociais. Para você que já está criando altas teorias com essa notícia, aquele abraço.

COMPARTILHAR