Justiça vota a favor da Sony Music no caso das gravações falsas de Michael Jackson

27

A justiça votou a favor da Sony Music na ação movida pela fã Vera Serova, que acusava a gravadora de ter utilizado vocais falsos para algumas músicas lançadas em um álbum póstumo de Michael Jackson.

O processo, que foi aberto em 2014, voltou a público novamente na semana passada depois que a Sony foi forçada a divulgar um comunicado negando que o artista não tenha cantado nas canções “Monster (feat. 50 Cent)”, “Keep Your Head Up” e “Breaking News”, parte do disco “Michael”, de 2010.

A decisão tomada, ontem (28), por três juízes determinou que, como a Sony não sabia ao certo se Jackson realmente cantava nessas três músicas, a capa do álbum e os materiais promocionais não tiveram como intenção um discurso estritamente comercial, considerando, portanto, que as acusações impostas por Sarova, contra a gravadora e contra o espólio de Michael Jackson, não eram aplicáveis.

No entanto, a decisão não esclareceu definitivamente a situação verdadeira sobre as canções. As três faixas foram gravadas em 2007 com os compositores e produtores Edward Cascio e James Porte, mas os fãs há muito tempo apontam que elas não apresentam os vocais do cantor.

O processo contra Cascio e Porte segue em andamento.

VAGALUME

COMPARTILHAR