“Império”: Cora terá noite de amor com José Alfredo; saiba mais

125

44869-jose-alfredo-alexandre-nero-e-cora-620x0-1José Alfredo (Alexandre Nero) vai aceitar tirar a virgindade de Cora (Drica Moraes) em troca do seu diamante rosa. A cena vai ao ar no capítulo do dia 29 deste mês.

Conforme já noticiamos, a vilã oferta sua virgindade em troca do diamante: “Por essa você não esperava, não é? Confessa… Uma noite de amor em troca do seu diamante! É um preço muito maior do que você podia imaginar…”. Zé, chocado, responde: “Realmente… Não dava para adivinhar… Achei que ia pedir parte do meu Império…”. Ela retruca: “Mas eu pedi. Eu pedi sim. Uma parte considerável… volumosa… imperial…”.

José Alfredo dá uma gargalhada: “Mas nem se fosse pra salvar minha vida… Nem assim eu lhe dava isso”. Cora se irrita e encerra o assunto: “Eu continuarei virgem… Mas rica, anote bem: rica… Ricaça… Ricona! Pois é claro que vou achar alguém disposto a pagar uma fortuna pelos quatro pedaços do seu diamante raríssimo”. Zé fica preocupado e afirma que paga o valor que ela desejar pelas pedras.

Em casa, ele desabafa com Josué (Roberto Birindelli) e revela o desejo de Cora em troca do diamante: “Sem minha pedra da sorte vou continuar nesse inferno astral. E aí perco de uma vez por todas essa parada… E corro o risco de perder todas as outras”. Josué sugere, então, que o patrão encare a  noite de amor com a vilã e o Comendador tem uma ideia: “Não! Não, não, não! A menos que… A menos que eu faça ela pensar que lhe darei isso… e depois der um jeito de lhe passar a perna… E já sei como! Vem comigo e me leva até Santa Teresa”.

Chegando na casa de Cora, os dois conversam.

Veja diálogo:

Cora – O que é que você ainda quer comigo?

José Alfredo – Discutir aquela sua proposta…

Cora – Termos uma noite de amor…

José Alfredo – Se ela estiver de pé, claro… Será que ainda é possível?

Cora – Não quero mais. Não é bem assim, que eu tenha desistido, mas acontece que consultei os botões da minha blusa, e pensei melhor… Devo ou não devo? E depois de conversar com estes botões, cheguei à conclusão que não estou mais interessada.

José Alfredo – Então eu vou embora.

Cora – Voltei a consultar estes botões da blusa aqui e me dei conta: é claro que você pode fazer com que eu fique interessada outra vez.

José Alfredo – Como?

O Comendador fica novamente sem ação, mas Cora vai convencendo o dono da Império. Ela abre sua blusa e mostra o pescoço para ele. Zé se aproxima e enlaça o pescoço dela com as mãos. “Aperta mais”, pede excitada a vilã. “Ahhh. Gostoso…”, geme. “A gente bem que podia aproveitar… Já que estamos nessa intimidade toda… E você me dizer, agora, onde é que estão os pedaços do diamante”, diz José Alfredo. “Pra quê, me diz? Pra você me estrangular até a morte?”, responde Cora. “Não. Pra gente resolver a parada aqui mesmo… De uma vez por todas”, retruca Zé.

Cora se afasta e avisa que quer tudo muito bem preparado: “Tem que ser em grande estilo. Num hotel cinco estrelas, com direito a muito champanhe e lençóis de algodão egípcio… Prepare tudo e me chame. Agora ande, vá… que a pressa é sua”. O Comendador sai e ela diz para si mesma: “Não acredito. Esperei por isso durante quase 30 anos! Que mãos quentes que ele tem, e que força naqueles dedos…Viu só, Eliane (Malu Galli? Você não passa de uma caveirinha, e seu querido vai ser todo meu… Finalmente!”.

Noite especial

Josué passa na casa de Cora e a leva para um hotel de luxo. A vilã caminha pela suíte, observa as velas acesas e sente-se poderosa. O Comendador chega, eles troca umas palavras e ele abre uma garrafa de champanhe.

Zé coloca duas taças e serve. Cora pergunta: “Jura que vai ser carinhoso comigo?”. “Como você preferir…”, responde Zé. Ela: “Se quiser, pode me estrangular um pouquinho. Eu deixo.”

Em seguida, a vilã o abraça e beija. José Alfredo se deixa abraçar e beijar. Sobre o ombro de Cora, dá para ver os olhos do Comendador completamente frios.

“Império” vai ao ar logo após o “Jornal Nacional”. (Com informações do Na Telinha)

VEJA TAMBÉM

COMPARTILHAR