Homem encontra túmulo de 3400 anos de idade debaixo da sua fazenda

13

Era só mais um dia normal em uma fazenda na vila de Kentri, na parte sudeste da ilha de Creta, na Grécia. O dono do local, procurando um lugar para estacionar, encontrou uma vaga debaixo das sombras de uma de suas oliveiras. Mas, depois de descer do carro, reparou numa cratera – que havia surgido do nada, revelando um túmulo com caixões e artefatos de mais de 3,4 mil anos de idade.

Morar no berço da civilização ocidental tem dessas coisas. Após a descoberta (noticiada pelo Cretapost, caso você saiba ler grego), o fazendeiro entrou em contato com o Eforato de Antiguidades de Lassithi, ministério relacionado ao patrimônio nacional. Eles enviaram arqueólogos até o local para identificar os itens contidos na caverna, e estimaram que o que está ali pertence à civilização minoica, que viveu em Creta na Era de Bronze grega.

 (Ministério da Cultura da Grécia – Eforato de Antiguidades de Lassithi/Reprodução)

O buraco encontrado pelo fazendeiro, causado por um vazamento de um tubo de irrigação, revelou dois larnakes (caixão ornamentado e estreito usado pelos minoicos) e duas dúzias de vasos coloridos, além de dois esqueletos, um em cada caixão.

De acordo com um comunicado do Ministério da Cultura de lá, a análise preliminar estimou, a partir da cerâmica, que as peças datam de 1400 a.C. a 1200 a.C.. E a julgar pelos desenhos e inscrições que decoram as figuras, os homens enterrados ali eram de uma alta classe social.

O túmulo está 2,5 m abaixo do nível do solo, possui três nichos ornamentados e uma passagem, que fora fechada com pedras em algum momento da história. Os arqueólogos, agora, querem coletar o máximo de dados possível do local, que pode ajudar a entender melhor a vida em Creta naquele período. Mas ainda não foi desta vez que encontraram o mítico labirinto do Minotauro.

SUPERINTERESSANTE

COMPARTILHAR