Forte como um touro: Bolsonaro aparece andando no hospital e já brinca com equipe médica

116

Começou a circular pelas redes sociais, neste domingo (16), um vídeo em que o deputado federal e candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) aparece caminhando com ajuda de um andador.

Bem-humorado, brinca com a equipe médica, chama a câmera para perto e diz: “Macedo, a próxima será contigo, cavalgando, hein?”. Macedo é o cirurgião Antônio Luiz Macedo, do hospital israelita Albert Einstein, que coordena a equipe de atendimento ao político e que fez as imagens.

O vídeo foi divulgado por pessoas de dentro do hospital e compartilhado pelo candidato ao Senado Major Olímpio (PSL) em seu perfil no Instagram. (Veja Aqui)

Mais cedo, boletim divulgado pelo hospital informou que Bolsonaro recebeu alta da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e está em uma unidade de cuidados semi-intensivos. Ainda segundo o boletim, ele tem boa evolução clínica e não tem febre.

O político continua sendo alimentado somente por via endovenosa, isto é, diretamente na veia, sem poder ingerir alimentos ou bebidas. Também recebe tratamento para evitar trombose e faz sessões de fisioterapia respiratória e motora, segundo o boletim.

Os médicos não fizeram previsões oficiais sobre quando o candidato deve ter alta.

Ataque a faca e nova cirurgia
Bolsonaro sofreu um ataque a faca durante uma atividade de campanha na cidade de Juiz de Fora (MG) no dia 6 de setembro. Uma veia abdominal e os dois intestinos foram atingidos. Ele passou por uma cirurgia na Santa Casa da cidade e foi transferido para São Paulo na manhã do dia 7.

Ao longo da semana passada, o presidenciável demonstrou sinais de evolução e já tinha chegado a sair da UTI para uma unidade de cuidados semi-intensivos. Na noite de quarta-feira (12), no entanto, precisou passar por uma cirurgia de emergência devido a uma obstrução no intestino.

Pesquisa Datafolha
Nova pesquisa Datafolha, divulgada na noite de sexta-feira (14), aponta que Bolsonaro lidera a disputa presidencial com 26% das intenções de voto. Mesmo assim, apesar de continuar à frente na corrida para o primeiro turno, o candidato estaria em empate técnico com Marina Silva (Rede), Geraldo Alckmin (PSDB) e Fernando Haddad (PT) em um eventual segundo turno.

Ele só seria derrotado em um segundo turno contra Ciro Gomes (PDT), que vence todos os adversários nos cenários testados.

 

COMPARTILHAR