Esquecido, galã da década de 90 abre boteco para sobreviver

232

victor_abreUm Titanic. É assim que Victor Wagner, de 54 anos, define sua carreira. Galã e protagonista de três novelas consecutivas da extinta TV Manchete, na década de 1990, ele se viu esquecido com o fim da emissora e hoje depende de um bar em Guaianases, São Paulo, para sobreviver.

“Não tinha discernimento na época de ter assessor de imprensa, empresário, esse know-how todo. Acreditei que não ia parar mais, que já estava tudo certo. Mas quem imaginava que o Titanic ia afundar?”, diz ele que até fez trabalhos em outras emissoras, mas não engrenou.

“Também acho que dei azar. A Manchete faliu no mesmo ano em que a Globo parou de contratar. Outros atores saíram antes e se deram melhor na vida. Mas eu quis ficar até o fim com o Walter Avancini – que foi quem me deu oportunidade -, e acabei ficando desempregado. Afundei junto com a Manchete”, conta Wagner que fez par romântico com beldades como Giovanna Antonelli – em “Tocaia grande”, de 1995 – Carla Regina, em ‘Mandacaru’, e Taís Araújo em “Xica da Silva”, de 1996, onde viveu seu mais famosos papel como o contratador João Fernandez.

112714_gaWagner conta que na época em que estava no auge também não soube ganhar dinheiro. Por causa do trabalho e das muitas cenas que gravava, ele diz que não tinha tempo para gravar comerciais, fazer presenças vip e demais trabalhos que oferecem renda extra para os atores. “Todo dia tinha 15, 20 páginas de texto para decorar e gravar no dia seguinte. Esse é o volume de trabalho para quem é protagonista. Não conseguia sair do estúdio”, diz.

Sem dinheiro e sem luz
Sem trabalho, Wagner se viu sem renda e com contas para pagar. “Tinha uma casa ótima, que comprei na época em que estava no auge, mas me vi dentro de uma casa enorme e sem dinheiro para pagar a conta de luz”, diz ele, que optou por vender o imóvel e comprar um bar.

com_carla_regina

“Queria algo em que eu pudesse trabalhar e me de desse renda. Por isso optei pelo bar. Trabalhei atrás do balcão do bar por dois anos. Hoje eu o arrendei, e estou pensando em vendê-lo em breve para investir em uma academia, que é algo que tem mais a ver comigo”, diz, ele que continua mantendo o físico sarado.

No entanto, o ator diz que ainda trabalha com arte. Vez por outra encena algumas peças e é chamado para participações em filmes, mas o que ele queria mesmo era voltar para a TV. “Tenho saudades. Comecei na TV e tenho identificação com o veículo. Se voltasse, faria tudo diferente. Iria me armar de empresários para batalhar a minha carreira, me jogar na mídia e ficaria fazendo só a minha parte na TV, sem me preocupar com o resto”, diz Vcitor, que admite já ter pensado em fazer algo para chamar atenção para ver se as pessoas se lembram dele.

“Vejo tanta gente arrumando escândalos, coisas para aparecer. Daí, pensei: vou sair por aí, dar um sopapo em alguém, ser preso para virar manchete (risos). Vejo tanta gente fazendo isso… Mas essa não é a minha. Não quero aparecer. Quero trabalhar com arte. Ainda sou capaz de resolver a situação”, afirma.

victor_malhando

As informações são do EGO

VEJA TAMBÉM

COMPARTILHAR