Empresa lança chocolate banhado a ouro

120

3C69EE574A706253F34DD4E835D7AEsta história tem, desde o início, elementos de contos de fadas. Não é para menos: uma empresa que faz produtos com ouro em sua fórmula evoca, inevitavelmente, certa aura de magia. Mas não se deixe enganar: a DeLafée Internacional é daquelas companhias helvéticas que prezam, sobretudo, pela seriedade e excelência em seus produtos. Vamos a ela. Surgida em 2004 na cidade de Neuchâtel (Novo Castelo, em francês), capital do cantão suíço de mesmo nome, a empresa nasceu buscando sintetizar em uma mesma linha de produtos duas das mais fortes tradições locais: a ourivesaria (trabalho com metais preciosos na fabricação de joias e ornamentos) e a produção de chocolates famosos em todo o mundo.

Sébastien Jeanneret, seu fundador, se pôs a fazer então chocolates que continham ouro comestível – o que, em um primeiro momento, causou espanto. Logo nobres europeus, reis árabes, milionários americanos e asiáticos tomaram gosto pela novidade, e as vendas deram um salto.

Para saciar essa demanda, a empresa desenvolveu uma vasta gama de outros produtos gourmet com folhas e flocos de ouro 24 quilates. Hoje ela vende espumantes, chás e charutos com o caro metal em sua composição, além de sais de banho, tatuagens, pequenas esculturas, ladrilhos, molduras de parede e até mesmo gelo – tudo adicionado de ouro puro. Está presente em mais de 50 países, e o Brasil é um deles.

“Abrimos a DeLafée do Brasil em 2012, motivados pelo crescimento econômico e pela multiplicação dos milionários no país”, conta Fabian Henke Nunes, diretor-executivo da companhia. “Estamos presentes nos lares e estabelecimentos de luxo de São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro e alguns outros estados.” Henke vende, é claro, produtos caros. O espumante da marca, por exemplo, sai por R$ 495, ao passo que uma caixa com oito trufas de chocolate custa R$ 790.

DeLafée significa, em francês, algo como “da fada”. As instalações da empresa onde são feitos os produtos ficam no Jura, uma cadeia montanhosa suiça.Ao lado delas há uma pequena aldeia chamada La Côte-aux-Fées — em tradução literal, costa das fadas. Aparentemente, tudo de fato conspira para a existência de algum encantamento em torno da companhia suíça de ouro e chocolate.

VEJA TAMBÉM

COMPARTILHAR