Com órgão sexual de 50cm, homem se recusa a fazer cirurgia de redução para ter vida normal

1216

Roberto Esquivel Cabrera, de 54 anos, é conhecido por ter o maior pênis do mundo e fez algo ainda mais perigoso para consegui-lo. Seu órgão mede por volta de 48cm flácido – motivo de orgulho a ponto de ele abrir mão de sexo para mantê-lo.

Os médicos sugeriram que ele fizesse uma cirurgia de redução do pênis para que deixasse de se machucar, pudesse ter relações sexuais e filhos. Cabrera, no entanto, se recusou.

“Na cultura latina, quem tiver o maior pênis é mais másculo. É algo que faz ele se sentir diferente do resto das pessoas e especial”, disse um dos profissionais. Para ele, essa obsessão pelo tamanho do órgão não é recente. De acordo com os médicos, sua condição é consequência de quando Cabrera era adolescente e usava pesos para aumentar o pênis.

Além de seus problemas de saúde, ele não consegue trabalhar. Assim, o governo o reconhece como uma pessoa com deficiência e o ajuda economicamente.

Hoje, há uma cirurgia para aumento o comprimento do órgão que consiste em cortar um ligamento na base do pênis para fazer com que ele fica por volta de 2,5cm maior quando flácido. Ereto, no entanto, terá o mesmo comprimento que antes.

Já para aumentar a grossura do órgão, os médicos injetam gordura retirada do estômago ou das nádegas do próprio paciente. Em alguns casos, adiciona-se ácido hialurônico. O procedimento permite somar cerca de quatro centímetros de espessura.

 

COMPARTILHAR