CIDADE NA FRANÇA É FORÇADA A INTERDITAR PRAIAS POR CAUSA DE GOLFINHO TARADO

129

Eis uma notícia que a gente não vê todos os dias! Enquanto o mais normal é que a presença de golfinhos funcione como um atrativo e chamariz para banhistas e visitantes, em uma cidadezinha costeira da França um desses animais está causando, hum… constrangimentos, e seu comportamento forçou o prefeito a interditar as praias toda vez que ele se encontre a 50 metros de distância de qualquer humano.

O golfinho é bastante conhecido na localidade — Landévennec, situada na Bretanha —, já que, há algum tempo, ele costuma passar os meses de verão na região e inclusive costuma ser visto nadando próximo e interagindo docilmente com crianças e adultos. O animal é uma presença tão constante que inclusive foi batizado pela comunidade com o nome de Zafar. No entanto, de algumas semanas pra cá a criatura, que mede pouco mais de 3 metros de comprimento, começou a se tornar amigável demais.

Descontrolado

Segundo as autoridades, diversos banhistas se queixaram de que o golfinho vem aproximando cada vez mais das pessoas e a passou a esfregar o corpo contra visitantes, barquinhos e caiaques com frequência, assustando muitas pessoas — uma vez que nem todo mundo compreende o que está acontecendo e entende o comportamento do animal. Aliás, em uma ocasião, Zafar levantou uma jovem com o focinho e a jogou para o alto e para fora da água.

Por conta da confusão e para garantir a segurança de todos, o prefeito da cidade achou por bem decretar que é proibido entrar na água toda vez que o golfinho for avistado a 50 metros de distância. Especialistas consultados acreditam que Zafar esteja no cio, mas, em vez de buscar um companheiro para acasalar — e resolver a situação —, o bichinho vem se aproximando cada vez mais dos humanos para contornar a sua frustração.

O problema é que nem todo mundo concorda com a medida, uma vez que, para os defensores de golfinho, o decreto pode passar a ideia de que Zafar seja perigoso — quando não é bem esse o caso — e afetar a imagem que as pessoas têm desses inteligentes animais. É verdade que os ataques de golfinhos contra humanos são bastante raros, mas eles podem acontecer. Por outro lado, a iniciativa pode, também, proteger o animal em questão. E você, caro leitor, o que opina?

MegaCurioso*

COMPARTILHAR