Arquitetos sugerem que estádios da Copa do Mundo se tornem casas para sem-teto

94

622_2db456cd-2fe0-3c71-b051-af3816972ee4Sylvain Macaux e Axel de Stampa são arquitetos da 1Week 1Project. E eles, preocupados com as questões sociais que afligem o Brasil enquanto a festa da Copa do Mundo passava pelo país, pensaram em uma ideia para aproveitar de forma melhor os 12 estádios construídos para o evento. Como? Transformá-los em casas para sem-teto.

“O que é mais global, alardeado na mídia, e questionável do que a Copa do Mundo? Nós lemos, como todos, sobre os protestos sociais no Brasil, sobre todo o dinheiro gasto para a Copa do Mundo. Nós tentamos encontrar uma resposta para a questão da nossa maneira, com um conceito e uma imagem poderosos”, disse Macaux em entrevista ao site Fast Company. “Os estádios são tão grandes que são quase absurdos.”

325_217bc996-d414-3919-baef-108d3a92db0aO custo total dos estádios ficou em quase R$ 8,5 bilhões, o que espantou os arquitetos. Por isso, eles acreditam que os apartamentos em estádios ajudariam a “distribuir” melhor tal soma com os 18,6% da população que vivem na linha da pobreza. Para Macaux e De Stampa, mais da metade dos 250 mil sem-teto do país poderiam viver nessas habitações sugeridas.

Pelos projetos apresentados, eles pensaram em dois estádios para realizar a empreitada: o Mané Garrincha, em Brasília, e a Arena das Dunas, em Natal. Para o estádio na capital federal, a área externa – com vários pilares de sustentação – receberia os pequenos apartamentos; para a construção potiguar, as partes de dentro e de fora abrigariam as casas – até com vista para o campo.

“Seria uma experiência e tanto. Talvez os donos recebessem alguns convidados para assistir aos jogos. Mas se você não gosta de futebol, pode ser problemático”, brincou o arquiteto. “É um pouco de ambição, mas nós gostaríamos de trazer as pessoas para se questionarem sobre os contextos sociais que sempre acompanham esses programas.” DIVULGAÇÃO – 1WEEK1PROJECT

622_5747c3eb-055e-34b7-817e-052eeee4eb6b

VEJA TAMBÉM

COMPARTILHAR