Anitta e Pitty colocam ponto final em discussão na web

138

223045_36Anitta e Pitty levantaram uma polêmica sobre machismo no Altas Horas que vai ao ar no sábado (6). Gravado na quarta-feira (3), elas falaram sobre o posicionamento das mulheres e Anitta disse que elas estão ocupando um lugar que antes era dos homens durante o programa. Apesar de ter discordado da companheira, Pitty escreveu um texto no Facebook para acabar com as polêmicas sobre uma possível briga entre as duas e disse que adorou debater com a intérprete de Meiga e Abusada.

“Sinto decepcionar os urubus, mas não houve ‘briga’ alguma. Discordamos, debatemos, conversamos. E isso é bom. E outra, não estou aqui pra brigar com mulher. Estou aqui é para brigar com o sistema que faz com que algumas reproduzam discurso machista sem saber. Ani, chama as amigas e vamos trocar mais ideias.”, escreveu a roqueira baiana.

Sobre o assunto, Anitta também se manifestou e disse que seria muito hipócrita em defender um posicionamento mais conservador das mulheres e praticar outro (ao pensar em sua música mais provocante, que discorda com o que ela explicou noprograma).

“Eu seria a pessoa mais hipócrita do mundo de fazer uma coisa e dar discurso falando outra. Comentei a reação do homem diante do comportamento da mulher atual. Não disse que acho correto o homem fazer e acontecer e mulher não poder. Já dei entrevista falando isso e não deu metade da repercussão que esse jogo de palavras totalmente diferente da outra tá dando agora”, escreveu.

“Eu posso não gostar do comportamento X e preferir o Y ou vice-versa. Mas todos têm direito de ter o comportamento que quiser. Desde que respeite o outro. E não deve ser desrespeitado por isso. Brigar com o outro por não ter opinião ou comportamento idênticos aos seus é o comportamento mais primitivo que eu conheço. Gostar de quem não tem opinião ou de quem concorda com tudo que você diz é muito fácil e preguiçoso. O desafio mesmo é respeitar e aceitar alguém mesmo que não seja do seu gosto.”, definiu a morena, ao esclarecer a situação e reafirmar que está em paz com Pitty.

Vale lembrar que Pitty já defendeu Anitta em um dos posts de seu blog. Em seus primeiros shows, a funkeira fazia covers das músicas da baiana, o que levou alguns fãs a criticarem o comportamento da poderosa e julgarem suas roupas como ‘vulgar’. Em resposta aos comentários machistas, Pitty foi incisiva em defender a amiga.

“Geralmente meninas, e novas, com um discurso de ‘credo, essa menina cantando sua música, ela fica aí mostrando o corpo, sendo vulgar’ etc, etc. Coisas desse tipo. Percebi que o que incomodava não era necessariamente o estilo, ninguém falava sobre mérito musical, cantou bem ou cantou mal, mas sim MOSTROU O CORPO. E até hoje, volta e meia alguém me escreve com esse papo. Sempre fui uma pessoa discreta, não curto expôr vida pessoal e nem sou afeita a ensaios sensuais; não por pudor, mas por sentir que a máquina patriarcal que opera esses mecanismos acaba sempre nos colocando como bibelôs à disposição- mesmo quando tenta nos convencer de que isso é exercer liberdade. Quando o fiz, procurei que fosse em um veículo no qual eu sentia que realmente esse exercício de liberdade estaria em primeiro plano. Enfim.

O que me deixou aflita e o que eu queria dizer para aquelas meninas que mandaram as mensagens é: NOSSO CORPO É NOSSO. Não deixe ninguém te dizer o contrário. Desfrute dele, assuma-o com a forma e tamanho que ele tiver, vivencie seu corpo- assumindo a responsabilidade que isso traz. Esse empoderamento é importante pra todas nós. Nós podemos usar a roupa que quisermos, podemos dizer o que quisermos, podemos ficar com quem quisermos, a hora que quisermos. Somos donas do nosso destino e estamos aqui para sermos felizes e nos sentirmos bem. O resto, meus amores, é só opressão.

Pra mim isso tudo é clichê de tão óbvio, mas achei que devia dizer!”. (Foto: Ag News/Com informações de Ofuxico)

VEJA TAMBÉM

COMPARTILHAR