8 curiosidades que você não sabia sobre a bandeira do Brasil

260


Para identificar nosso país, podemos recorrer a língua, cultura, tradições, hábitos, história, etc. Porém, oficialmente podemos contar com símbolos como nosso hino, brasão e selo nacional. Além desses, o mais popular e conhecido por todos, certamente é nossa bandeira.

O verde e amarelo que cobre o símbolo é reconhecido mundialmente e se tornaram cores de orgulho para o brasileiro, seja em momentos de festa e comemoração, ou protesto e revolta. É difícil ser brasileiro e não se identificar com o desenho tão simples, mas cheio de valor e identidade com uma nação.

Apesar de ser extremamente comum em nossa vida, não sabemos tanto sobre nossa bandeira. Para resolver isso, decidimos relembrar alguns aprendizados bem interessante sobre a criação de um dos nossos maiores símbolos nacionais.

1 – Criação da bandeira

A Bandeira do Brasil utilizada atualmente foi adotada no dia 19 de novembro de 1889, quatro dias depois da Proclamação da República. A arte foi criada pelo pintor Décio Villares a partir do projeto de Raimundo Teixeira Mendes e Miguel Lemos. A inspiração da bandeira foi a que já era utilizada no Império, desenhada em 1822.

2 – As cores

É comum passar para frente a informação que as cores da bandeira representam as matas (o verde), os minérios (o amarelo), o céu (o azul) e a paz (o branco). Na verdade, as cores foram escolhidas por outros motivos. O verde é a cor da Casa de Bragança, a família real portuguesa, e o amarelo representa os Habsburgos, a família da imperatriz Leopoldina.

3 – O círculo

O círculo azul que preenche a bandeira foi desenhado por Décio Villares como uma representação do céu carioca no momento que foi proclamada a República no Brasil. Apesar da inspiração nas estrelas, a arte contraria alguns aspectos científicos reais, como o tamanho e a distância entre as estrelas. Elas foram desenhadas para criar harmonia, e não para representar o céu de forma fiel.

4 – As estrelas

As constelações escolhidas para a bandeira do Brasil estão apresentadas de forma invertida, o que quer dizer que elas não estão apresentadas como vemos ao olhar o céu, mas sim como se estivessem exibidas num espelho. De acordo com a lei 5.700/1971, elas estão “como vistas por um observador situado fora da esfera celeste.”

5 – O lema

O lema escrito na bandeira brasileira, “Ordem e Progresso”, é inspirado na filosofia positivista, de Augusto Comte. O lema completo é “O amor por princípio e a ordem por base; o progresso por fim.” Existe um projeto de lei na Câmara dos Deputados que propõe mudar o lema para “Amor, Ordem e Progresso” (PL 2.179/2003).

6 – O Plenário

No Plenário do Senado Federal, existe uma bandeira desenhada no carpete, logo abaixo da mesa. A arte foi uma criação do auxiliar de serviços-gerais Clodoaldo Silva. O desenho foi feito pela pela primeira vez em 1998, com um aspirador de pó, quando ele quis celebrar o nascimento do filho. A obra agradou tanto, que nunca mais deixou de ser feita e é retocada semanalmente.

7 – A primeira versão

Depois da proclamação da República, Rui Barbosa propôs uma nova bandeira inspirada na bandeira dos Estados Unidos. O modelo foi utilizado por quatro dias, quando a nova versão utilizada até hoje foi apresentada. A bandeira desenhada por Rui Barbosa foi abandonada, mas serviu de inspiração para muitas bandeiras estaduais, como Goiás, Sergipe e Piauí.

8 – As leis

Na Lei 5.700/1971, existem especificações de como a bandeira deve ser confeccionada, onde ela deve ser usada, como deve ser o comportamento diante dela e como ela não pode ser usada. Além disso, há diversas outras leis que dizem respeito à bandeira, como uma que faz modificações na lei original para adequar a bandeira à nova divisão dos estados e outras que determinam comportamento e periodização de hasteamento, por exemplo.

O que achou da história e das curiosidades envolvendo nossa bandeira? Conhece mais algum segredo que não foi revelado aqui? Conte para a gente!

FONTE(S) QGA, Senado Federal

COMPARTILHAR