7 vezes que o apocalipse quase aconteceu

203

A curiosidade é o que nos move… Não há como negar. Estamos sempre em busca do desconhecido, na tentativa de dominar novas artes e controlar ainda mais o universo. Mas já percebeu que também somos movidos pela ideia de buscar um fim à nossa existência? Assim como especulamos sobre como o mundo teve início, também estamos sempre querendo adivinhar como será seu apocalipse.

Teoricamente, já sobrevivemos a centenas de “fins do mundo”. Talvez o que mais tenha marcado foi aquele em 2000, e talvez o de 2012 também. Muita gente acabou ficando aflita com a ideia de que o mundo poderia sucumbir nessas datas. No entanto, ainda estamos aqui, firmes e fortes! Ou nem tanto assim… Mas pelo menos estamos vivos! Pensando nisso, nós aqui da Fatos Desconhecidos separamos abaixo 7 vezes que o apocalipse quase aconteceu. Confere aí!

1 – Evento de Tunguska, 1908

Tal evento ficou conhecido após a queda de um objeto celeste, sendo ele um asteroide ou cometa, que acabou se desintegrando próximo a superfície da Terra, em uma região localizada na Sibéria. Houve uma imensa explosão no ar, que simplesmente destruiu mais de 2 mil km² de floresta no local.

Por ter acontecido em uma área pouco povoada, não foram relatados mortos devido ao evento, no entanto, acredita-se que a explosão foi cerca de mil vezes mais potente do que a provocada pelas bombas atômicas lançadas em Hiroshima e Nagasaki. Poderia ter sido o início de um verdadeiro apocalipse.

2 – Ejeção de massa coronal, 2012

Bom, como todos sabemos, as previsões maia para o apocalipse em 2012 acabaram não se concretizando. No entanto, estivemos mais perto disso do que você imagina. Houve uma ejeção de plasma solar muito mais alta que o normal em julho daquele ano. Chegou a rasgar a órbita da Terra exatamente no lugar em que ela estava posicionada a 9 dias antes.

Caso a massa tivesse atingido nosso planeta, as consequências seriam catastróficas. Todo o dano aos equipamentos eletrônicos dos quais dependemos, representariam trilhões de dólares e levaríamos décadas e mais décadas para nos recuperarmos.

3 – 4581 Asclepius, 1989

Este é o nome do asteroide que passou raspando na Terra em 1989. Apenas para que você tenha noção, ele esteve a apenas 645 mil km de distância de nós. Parece muito? Mas então tome nota disso: ele passou exatamente no ponto onde nosso planeta estava a apenas 6 horas antes. Assustador, não acha?

Se uma colisão tivesse acontecido, provavelmente muitos de nós não estaríamos vivos hoje. As consequências representariam um verdadeiro desastre.

4 – Alarme falso, 1983

Foi em setembro de 1983, que um alarme falso quase provocou o apocalipse humano… Ou algo bem próximo disso. O sistema soviético de alerta antecipado nuclear, acabou informando que os Estados Unidos haviam lançado mísseis balísticos intercontinentais em direção à URSS.

Assim que os alarmes soaram, houve a informação de que 5 mísseis estavam a caminho. Uma situação de risco exigiria um contra-ataque da União Soviética, que poderiam ter respondido lançando milhares de mísseis. No entanto, Stanislav Petrov, oficial de serviço na base, convenceu a todos a desconsiderarem os alarmes, pois provavelmente eram falsos.  Argumentou que se os EUA estivessem atacando, lançariam centenas de mísseis contra eles e não apenas 5. Ele simplesmente salvou a raça humana naquele dia.

5 – Acidente em Goldsboro, 1961

No ano de 1961, um bombardeiro B-52 carregava duas bombas nucleares. No entanto, uma delas acabou se desmanchando no ar, o que resultou em uma carga atômica de 8 megatons (megatoneladas) caindo sobre a região de Goldsboro, na Carolina do Norte, Estados Unidos. Anteriormente, o governo dos EUA havia alegado que não haveria o menor perigo daquelas bombas detonarem. No entanto, relatórios divulgados em 2013 revelaram que isso chegou muito perto de acontecer.

Segundo o supervisor responsável: “Um interruptor simples de tecnologia de baixa voltagem estava entre os Estados Unidos e uma grande catástrofe“. Pra que você tenha ideia, cada uma delas era cerca de 250 vezes mais destrutiva do que aquelas lançadas sobre Hiroshima e Nagasaki. Caso o vento estivesse atuando de forma desfavorável, uma precipitação radioativa teria chegado a Nova York… O que poderia representar o começo de um apocalipse atômico para a humanidade.

6 – A lua quase nos matou, 1960

Em outubro de 1960, radares de alerta na Groenlândia detectaram que os Estados Unidos sofreriam um ataque nuclear. Os militares começaram a surtar e então, detalhes do ataque entraram em ação. No entanto, o líder da URSS estava nos EUA naquele momento, para negociações.

Começaram a se perguntar então quais seriam os motivos que a URSS teria para atacar o país, quando seu líder estava por lá. Os relatórios foram checados por mais vezes. Concluíram então que a lua crescente é que foi responsável pela interpretação errada dos radares. Se não tivessem conferido, teriam apenas revidado os supostos ataques, o que representaria o fim para muitos de nós.

7 – Um plano de treinamento tratado como realidade

No ano de 1979, os programadores do Comando de Defesa Aeroespacial da América do Norte (NORAD) quase provocaram a Terceira Guerra Mundial e consequentemente, o princípio de nosso apocalipse. Tudo aconteceu quando simulavam um ataque computadorizado à União Soviética. O que eles não esperavam era que os computadores utilizados para realizar os testes, estavam ligados à rede NORAD, que transmitia dados ao vivo do falso ataque, aos sistemas de defesa espalhados pelo país.

Os militares entraram em pânico e já se preparavam para o pior. Felizmente, o anúncio de que tudo era um teste foi feito mais tarde, aliviando as pessoas por todo o país.

E então pessoal, o que acharam? Compartilhem suas ideias com a gente aí pelos comentários!

FATOS DESCONHECIDOS

COMPARTILHAR