7 superpoderes das mulheres que a ciência comprova

338


Não é de hoje que ouvimos dizer que as mulheres são criaturas incompreendidas. Não à toa conhecemos aquela velha história “os homens são de Marte, as mulheres são de Vênus”. Na verdade, o que acontece é que as mulheres possuem uma miríade de habilidades incríveis que estamos apenas começando a entender. Embora tenhamos a ciência moderna para nos ajudar, há, sem dúvida, muito que ainda não entendemos sobre o quão especiais elas são.

Precisamos lembrar que não temos o intuito de criticar, julgar, muito menos impor verdades absolutas. Nosso objetivo é único e exclusivo de informar e entreter. Por isso, o conteúdo dessa matéria se destina a aqueles que se interessarem e/ou identificarem. Sendo assim, nós aqui da redação da Fatos Desconhecidos selecionamos essa listinha com 7 superpoderes das mulheres que a ciência comprova. Confira:

1 – Elas conseguem reconhecer pessoas infeis à primeira vista

Atenção, Don Juans! Aparentemente, as mulheres tem a incrível capacidade de dizer se um homem é fiel ou não só de olhar para ele. Cientistas de uma universidade australiana pediram para que 34 mulheres olhassem dezenas de fotografias de diferentes homens e identificar quais eram infiéis, as participantes acertaram 62% das vezes.

As mulheres pareciam basear suas decisões no quão masculinos os homens pareciam ser, mas isso não se refere a beleza, aqueles que aparentavam ser mais viris eram, de fato, muito mais propensos a trair suas parceiras. Em contrapartida, o mesmo estudo feito com homens, resultou em 77% de erro ao concluírem quais mulheres eram infiéis e quais não.

Os cientistas acreditam que a mulher pode ter desenvolvido essa habilidade porque, historicamente, tinham muito mais a perder em casos de infidelidade do que os homens.

2 – Enxergam mais cores

Você sabe quantas cores tem um arco-íris? Bem, não existe uma resposta exata para essa pergunta. As mulheres tendem a enxergar mais cores em um arco-íris do que os homens. Isso significa que quando um homem não sabe diferenciar o vestido bege claro do champanhe, a culpa não é totalmente dele.

Segundo Israel Abramov, as mulheres podem ver as diferenças de cores muito melhor do que os homens. Estudando a visão humana por 50 anos, Abramov descobriu que enquanto os homens são melhores observando objetos se movimentarem através de sua linha de visão, as mulheres são melhores em identificar sutis disparidades entre diferentes matizes.

Abramov postulou que as mulheres desenvolveram essa habilidade antes do início do período agrícola, quando tiveram de escolher cuidadosamente a vegetação comestível, enquanto os homens caçavam para comer. Além disso, há um pequeno grupo de mulheres conhecidas como tetracromatas, que tem a capacidade de perceber 100 milhões de cores diferentes.

Isso é possível porque elas possuem quatro tipos de cones na retina ao invés de três. Esses cones adicionais permitem que seus cérebros combinem mais cores.

3 – Enjoos matinais salva vidas

É muito comum que mulheres grávidas sintam enjoos matinais, mas não pensem que remédios são a melhor solução. Para os cientistas Paul Sherman e Samuel Flaxmanm os enjoos matinais são penas um mecanismo de defesa do organismo para proteger a mãe e seu filho de parasitas e toxinas prejudiciais, encontradas principalmente em carnes, peixe e produtos avícolas.

Eles descobriram que os enjoos matinais acontecem principalmente durante os estágios iniciais do desenvolvimento do feto, quando o bebe está mais vulnerável. Além disso, eles também descobriram que mulheres que sofrem com fortes enjoos no início da gravidez sofrem menos incidentes de aborto.

Do ponto de vista evolutivo, essa adaptação permitiu o crescimento de descendentes saudáveis e garantiu a adaptação e sobrevivência da raça humana.

4 – Orgasmos obstetrícios

Embora o prazer seja, provavelmente, o último sentimento que associamos ao parto, algumas mulheres o experimentam. Em um estudo de 2013, o psicólogo francês Thierry Postel entrevistou mais de 900 parteiras. Elas confirmaram que, de mais de 200 mil nascimentos que elas ajudaram, pelo menos 600 mulheres relataram ter tido orgasmo.

Postel foi o primeiro a organizar os números, mas os orgasmos obstetrícios já haviam sido revelados ao público com o filme Orgasmic Birth: The Best-Kept Secret (2009). A produtora desse filme, Debra Pascali-Bonaro, disse que desde que Postel entrevistou as parteiras e não as mães, o número de casos pode ser bem maior.

O psicólogo Barry Komisaruk afirmou que, fisiologicamente, “o orgasmo obstetrício não é surpresa” já que o processo pode estimular zonas erógenas da mulher. Ainda assim, Komisaruk disse que a experiência do parto é totalmente dependente da anatomia única de cada mulher.

5 – Estresse as deixam mais empáticas

Desde os prazos até as contas, o estresse envolve as pessoas e, aparentemente, as mulheres são capazes de prosperar nele. De acordo com um estudo publicado em 2014, pelo Psychoneuroendocrinology, as mulheres sob estresse tendem a se aproximar mais das outras pessoas, enquanto os homens se tornam mais egoístas e incapazes de compreender as pessoas ao seu redor.

Para Giorgia Silani, a principal pesquisadora do estudo, essa descoberta é surpreendente. Ela esperava que os participantes masculinos e femininos se tornassem menos empáticos quando submetidos ao estresse durante o estudo, tentando áreas de funcionamento motor, emocional e cognitivo. Silani chegou a duas explicações plausíveis do porque quando as mulheres estão estressadas ficam mais empáticas.

A primeira é porque elas podem se socializar mais na busca por ajuda em momentos de dificuldade, enquanto os homens são encorajados a resolver problemas de maneira independente. Também podem haver fatores hormonais em jogo, como altos níveis de ocitocina, produzidos pelos corpos das mulheres estressadas, que podem abrigá-los, se tornando mais sociáveis do que os homens.

6 – O sistema imunológico delas é mais forte

Quem foi que disse que as mulheres são o “sexo frágil”? Aparentemente, as mulheres tem sistemas imunológicos muito mais fortes do que os homens, graças a algumas diferenças biológicas fundamentais. De acordo com cientistas da Universidade de Ghent, esse cromossomo X extra significa que as mulheres tem mais microRNA, o que pode fortalecer o sistema imunológico e inibir o crescimento do câncer.

Em outro estudo, a Dra. Maya Saleh descobriu que o estrogênio impede a crianção de uma enzima chamada Caspase-12, que interfere com o processo inflamatório. Um estudo japonês liderado pelo professor Katsuiku Hirokawa também descobriu que o sistema imunológico das mulheres envelhecem lentamente.

Ele sugeriu que essa poderia ser a razão pela qual as mulheres tendem a viver mais tempo do que seus companheiros masculinos. Um estudo também associou altos níveis de testosterona a uma diminuição da resposta imune, tornando os homens mais suscetíveis a doenças infecciosas do que as mulheres.

7 – As lágrimas podem fazer os homens broxarem

Sim, as lágrimas e não a tristeza de uma mulher são capazes de broxar um homem. De acordo com um estudo de 2011, uma substância química desconhecida, encontrada nas lágrimas das mulheres, efetivamente reduz os níveis de testosterona – e, portanto, a excitação sexual – dos homens que foram expostos a elas.

Posteriormente, os homens classificaram fotografias de mulheres atraentes com notas muito mais baixas do que o habitual, imagens de ressonância magnética mostraram que eles estavam muito menos excitados. De um ponto de vista evolutivo, esse teria sido um resultado benéfico para a eficiência do acasalamento, já que uma mulher está mais propensa a chorar quando está em seu mínimo fértil.

No entanto, um dos pesquisadores, Noam Sobel, advertiu que ainda é muito cedo para chegar a uma conclusão definitiva, uma vez que ainda existem muitos fatores que poderiam estar em jogo. Ele aconselhou que mais pesquisas devem ser feitas para entender verdadeiramente as lágrimas das mulheres.

Então pessoal, vocês já conheciam todas essas características femininas? Encontraram algum erro na matéria? Ficaram com dúvidas? Possuem sugestões? Não se esqueçam de comentar com a gente!

FONTE(S) listverse

COMPARTILHAR