7 PRODUTOS DE BELEZA SURREAIS QUE ERAM UTILIZADOS NO PASSADO

84

Beauty portrait of a woman lying on the floor with makeup

A vaidade é uma característica humana desde os primórdios de nossa existência. Desde os antigos egípcios até chegarmos aos dias atuais, a maquiagem e os produtos cosméticos, sempre foram um verdadeiro fascínio para mulheres e homens no mundo todo. Hoje em dia, a grande maioria dos cosméticos disponíveis no mercado passa por muitos testes de qualidade e processos rigorosos de fabricação.

Mas isso nem sempre foi assim. Hoje, listamos para vocês alguns ingredientes surreais que eram utilizados no passado e que vão te deixar de boca aberta. Confira!

1 – Batom de insetos

As mulheres sempre foram apaixonadas por lábios vermelhos, e por muito tempo as pessoas procuraram o ingrediente perfeito para produzir um cosmético capaz de deixar os lábios na cor desejada. Um inseto encontrado na América do Sul, Central e nas Ilhas Canárias era a Cochonilha, e após sua descoberta rapidamente se tornou uma mercadoria cosmética valiosíssima.

Isso porque esse inseto se alimenta da seiva do cacto vermelho e quando esmagado, produz um corante vermelho vibrante que recebe o nome de Carmim. No fim do século 19, os batons produzidos pelo corante extraído do inseto se tornaram muito populares. No entanto, muitas pessoas não sabiam exatamente como eles eram fabricados.

2 – Sobrancelhas de pele de cabra

Para as mulheres gregas, as sobrancelhas naturais, sem modificações, davam o ar de pureza. Entretanto, as monocelhas, ou sinofris, estavam um passo a frente, e eram consideradas como um grande sinal de inteligência e beleza. Aqueles que nasciam com sobrancelhas ralas ou irregulares, as preenchiam usando tinturas ou elaborando sobrancelhas falsas a partir da pele de cabras, com colagem de resina natural.

3 – Blush feito de Cinábrio

Na tentativa de manter suas bochechas rosas para dar a impressão de uma pele saudável, muitas mulheres recorriam a métodos duvidosos e super arriscados. Um mineral vulcânico, conhecido como cinábrio, e que é derivado do mercúrio, há alguns anos atrás era moído e adicionado aos cosméticos para ser usado como um blush.

Porém, como sabemos, o mercúrio é um material altamente tóxico para o ser humano, e pode levar à complicações e danos no sistema nervoso e nos músculos. Hoje em dia, não se pode mais utilizar o minério na fabricação deste tipo de produto.

4 – Dentes tingidos

Durante a era elisabetana, dentes tingidos de preto viraram uma grande sensação. Isso porque as pessoas queriam se parecer com a nobre senhora que possuía muitos dentes cariados por conta do alto consumo de açúcar. Naquela época somente os mais ricos podiam comprar o alimento. As mulheres usavam corantes para deixar seus dentes o mais escuro possível, uma vez que nem todas poderiam comer muitos doces para que seus dentes se cariassem por si próprios.

5 – Verniz de unhas de rádio

No início do século XX, o rádio, entre outras coisas, era utilizado para iluminar ponteiros de relógios, os tornando visíveis no escuro. Muitas mulheres entre 1917 e 1926 foram recrutadas para trabalhar em fábricas que produziam os mostradores decorados com o elemento radioativo. A essas mulheres não foi informado os malefícios que a manipulação desprotegida do rádio poderia ocasionar.

Muitas delas o utilizaram para decorar suas unhas e até mesmo seus lábios. Anos mais tarde, muitas delas tiveram diversos problemas de saúde como fraturas ósseas e anemias. Muitas foram diagnosticadas com envenenamento por rádio.

6 – Cosméticos de gordura de baleia

Hoje em dia, muitas pessoas evitam ao máximo o uso de produtos de origem animal. Porém, na década de 1970 muitos produtos cosméticos eram feitos a partir da gordura de baleias. Demorou muito para que as pessoas soubessem a procedência de grande parte dos batons comercializados naquela época. Manifestos e o clamor popular fizeram com que a indústria de cosméticos mudassem seus ingredientes.

7 – Colírio de Beladona

Na Itália, as mulheres costumavam pingar um colírio produzido do extrato de beladona para dilatar suas pupilas, o que para elas, criava um olhar sedutor. O que não era levado em consideração eram os efeitos adversos produzidos pela substância. Visão embaçada, dores de cabeça, alucinações, vômitos e náuseas são alguns dos exemplos do que o colírio podia causar.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Fatos Desconhecidos

COMPARTILHAR