7 MÚSICAS QUE JÁ FORAM UTILIZADAS EM TORTURAS

15

Usar a música como forma de tortura, aparentemente, não é algo tão moderno quanto alguns de nós podem pensar. A primeira vez que ouvimos falar que a música estava sendo usada para este tipo de finalidade, segundo o jornal The New Yorker, foi na Bíblia, quando trombetas soaram pelos muros de Jericó.

O mundo avançou desde então e assim também a maneira como agentes e autoridades fazem criminosos e prisioneiros colaborarem com investigações e soluções de crimes. Pensando nisso, hoje listamos para vocês algumas das músicas que já foram usadas em sessões de torturas e interrogatórios. Confira!

1 – Rawhide do The Blues Brothers

Em 2014, um relatório público, produzido pelo Comitê de Inteligência do Senado, trazia à luz os métodos de tortura que já foram usados pela CIA. Entre coisas como afogamento e agressões sexuais, o uso de uma versão da música Rawhide, feita pelo grupo The Blues Brothers, para torturar uma pessoa foi elencado.

Ela foi tocada enquanto Ramzi bin al-Shibh era interrogado. Dessa forma, sempre que ele ouvia a musica tocar, ele sabia que uma nova sessão de tortura iria começar. Rawhide não foi apenas usada para desgastá-lo mentalmente mas também para anunciar que coisas ruins estavam prestes a acontecer.

2 – We Will Rock You do Queen

O veterano da marinha dos Estados Unidos, Donald Vance, foi preso em Camp Cropper, em Bagdá. Ele trabalhava em uma empresa de segurança e foi preso depois de denunciar ações do comércio ilegal de armas. Enquanto esteve preso, Vance fez algumas anotações em uma bíblia sobre o que viveu naquele lugar.

Quando Vance saiu, ele trouxe a bíblia com as anotações com ele e então o mundo pôde saber o que realmente aconteceu. Segundo ele, tortura musical era usada. A música do Queen, We Will Rock You foi tocada excessivamente, junto de algumas toneladas de Nine Inch Nails. Desde que saiu da prisão, Vance afirma que gosta de ficar em casa, aonde pode ter sossego.

3 –  All Eyez On Me do Tupac

Binyam Mohamed passou cerca de 18 meses como prisioneiro da CIA em Marrocos. Quando ele foi libertado, ele procurou algumas instituições e detalhou os métodos de tortura pelos quais ele foi submetido naquele período. Entre eles, mutilação com lâminas de barbear e bisturis e ter que ouvir inúmeras vezes uma mesma música.

Segundo Mohamed, a playlist não variava muito, e entre Meat Loaf e Aerosmith, o homem tinha que ouvir All Eyez On Me do Tupac. A música era tocada durante o dia, noite, e até mesmo enquanto ele dormia. Depois de uns dias de folga, eles colocavam a música novamente.

4 – Temas do Barney e Vila Sésamo

Em 2003, a BBC revelou que a Companhia de Operações Psicológicas dos Estados Unidos torturavam seus prisioneiros no Iraque com músicas do Barney e da Vila Sésamo. Elas eram repetidas milhares de vezes. A canção I Love You do Barney, segundo um agente estadunidense, às vezes era repetida por cerca de 45 minutos seguidos.

O compositor das músicas, Christopher Cerf, que escreveu muitas das músicas da trilha sonora de a Vila Sésamo, em entrevista para Al Jazeera, disse ter ficado muito triste quando soube que as músicas que tinha composto para alegrar as crianças estavam sendo usadas para essa finalidade.

5 – Sucessos de Christina Aguilera

Os registros sobre o interrogatório do prisioneiro de Guantánamo, Mohammed al-Qatani, foi publicado em 2005. No documento de 84 páginas, foi detalhado como o prisioneiro foi torturado para que pudesse “colaborar” com os agentes prisionais. Segundo al-Qahtani, músicas da cantora pop Christina Aguilera foram reproduzidas incessantemente durante seu interrogatório.

Algumas pessoas acreditam que a escolha da artista tenha sido devido a questão de que mulheres cantando na cultura islâmica pode ser considerada ofensivo.

6 – Bodies do Drowning Pool

A prisão estadunidense na Baía de Guantánamo é uma das mais conhecidas no mundo. Casos já foram relatados de que agentes da prisão durante interrogatórios usam métodos de tortura como repetir músicas em volume extremo por diversas vezes. E uma das canções escolhidas por eles é Bodies do Drowning Pool. A música inclusive teria sido usada durante os interrogatórios que o prisioneiro Mohamedou Ould Slahi foi submetido, durante 10 dias consecutivos.

7 – Born in the USA do Bruce Springsteen

Mais uma música que foi usada em interrogatórios e sessões de tortura na Baía de Guantánamo. A musica Born in the USA, do cantor Bruce Springsteen, era constantemente tocada segundo Shaker Aemer, que passou quase 14 anos na prisão. Depois que ele foi solto, Aemer disse: “Guantánamo é sobre como destruir um ser humano totalmente, como danificá-lo mentalmente, fisicamente, espiritualmente”.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

COMPARTILHAR