7 FATOS ASSUSTADORES SOBRE O SUBMUNDO DA MITOLOGIA GREGA

25

Mitologia grega é o estudo dos conjuntos de narrativas relacionadas com os mitos dos gregos antigos e seus significados. Para muitos estudiosos modernos, entender os mitos gregos é o mesmo que lançar luz sobre a compreensão da sociedade grega antiga e seu comportamento. Uma das coisas mais interessantes que podemos ver na cultura grega é o enredo de Hades e do submundo.

O mundo de Hades não se parece com o submundo que estamos acostumados a ver no cristianismo, livros e filmes. Tendo em mente que muitos dos nossos leitores são fãs da mitologia grega, trouxemos alguns fatos pouco conhecido sobre Hades e o submundo que ele governa. Então, confira agora a nossa matéria com os 7 fatos assustadores sobre o submundo da Mitologia Grega:

1 – O mundo dos mortos

Hades é o deus do mundo inferior e dos mortos. A visão da mitologia grega diz que acima da Terra estava o céu, governado por Zeus, o lar dos deuses do Olimpo. Os oceanos eram governados por Poseidon. Já abaixo da superfície da Terra era o inferno, onde o deus do mundo inferior e dos mortos governava.

2 – Dividido em regiões

O mundo de Hades, embora constituísse uma unidade por si só, era dividido em espaços. Champs Elysees era a casa dos mortos virtuosos. As Ilhas do Abençoado eram o lar dos heróis que haviam falecido. Já o tenebroso Tártaro era um lugar onde os titãs ficavam acorrentados e que também era habitado por almas condenadas.

3 – Um mundo que era frequentemente descrito pelos poetas

Para entender exatamente como era o mundo governado por Hades, existem na internet numerosos textos que se referem ao temido lugar. Vários poetas descreveram o submundo naquele tempo como Homero, Hesíodo, Píndaro ou, ainda, o próprio Virgílio.

4 – Diferentes entradas para o submundo

Outros fatos interessantes que existem sobre o mundo de Hades são que, sendo uma continuação natural do submundo, você pode acessá-lo através de diferentes cavernas. Na verdade, era muito comum em muitas cidades dizer que esta ou aquela caverna era uma possível entrada para o submundo. Assim, templos e santuários de Hades foram construídos sobre estas entradas.

5 – Caronte e Estige

Para entender o mundo de Hades precisamos falar de Caronte e Estige. A mitologia clássica diz que as almas das pessoas falecidas precisam atravessar um rio, chamado Estige. Esse rio subterrâneo servia como fronteira entre o mundo dos vivos e o mundo dos mortos. A única forma de atravessá-lo era através do barqueiro do Hades, chamado Caronte. Para isso acontecer era preciso pagá-lo com um moeda de prata. Sendo assim, segundo a mitologia grega, você precisava ter dinheiro mesmo depois de morto. Curioso, não!?

6 – Cérbero

Entre outras características do submundo estão a presença das bestas no lugar. Entre todos eles, vale mencionar o Cérbero. Ele era um monstruoso cão de três cabeças que guardava a entrada do mundo inferior, o reino subterrâneo dos mortos, deixando as almas entrarem, mas jamais saírem e despedaçando os mortais que por lá se aventurassem.

7 – Punições terríveis

O mundo de Hades era um lugar horrível onde muitas almas sofriam tormentos perpétuos. Muitos dizem que o mundo dos mortos de Hades serviu como inspiração para o cristianismo imaginar como era o inferno. Uma das mais famosas punições foram a de Sísifo, condenado a escalar uma montanha levando uma rocha para sempre. Há também a de Tântalo, que foi condenado à sede e fome eterna por causa de suas ofensas aos deuses.

E você, já conhecida todos esses fatos sobre o submundo da Mitologia Grega? Comente!

FATOS DESCONHECIDOS

COMPARTILHAR