7 assassinos que justificaram sua matança por conta de músicas

143

Algumas pessoas estão afundadas em suas complexidades e paranoias, inclusive muitos assassinos da História. Alguns deles resolveram se apoiar em músicas para justificar algumas das usas atrocidades. Esses assassinos fizeram muitas autoridades e especialistas ponderarem sobre a influência da música sobre a vida das pessoas. Muitos enxergam nelas uma influência negativa em cima de quem as aprecia. É o caso do Rock and Roll, que foi culpado milhares de vezes ao longo de sua história de influenciar negativamente as pessoas.

A verdade é que muitas autoridades acreditam que certas músicas e gêneros são capazes de levar pessoas a cometer erros e até crimes. Não existe nenhum tipo de comprovação dessa hipótese e, na verdade, ela é alimentada por muitos preconceitos e generalizações. Apesar disso, muitos criminosos com sérios problemas psicológicos já admitiram cometer crimes por influência (e até ordens) de alguma música que ouviram. Cientes disso, listamos 7 assassinos que justificaram sua matança através de alguma música ou alguma banda em especial.

1 – Ronald Pituch – Metallica

Metallica é uma das bandas de metal mais populares do mundo. Além de se tornar influente na vida de muitos roqueiros pelo mundo, o grupo também alcançou pessoas com graves problemas. Um exemplo é o acontecimento de 2002. Ronald Pituch, de 29 anos, usou uma barra para espancar sua mãe até a morte, enquanto ela descansava em sua cadeira de balanço. Após o ato, ele saiu andando de motocicleta pelo bairro como se nada demais tivesse acontecido. Posteriormente, ele alegou às autoridades que o diabo entrou dentro dele depois de ouvir a música “Ronnie”, do Metallica.

2 – Policial de Milwaukee – Tupac

Tupac é conhecido como um dos maiores rappers da sua geração. Sua música afetou positivamente muitas pessoas, porém, também teve efeitos negativos em várias outras. Em 1994, um policial de Milwaukee foi morto por vários tiros vindo de dois garotos de apenas 17 anos de idade. Os jovens alegaram posteriormente à polícia que haviam escutado músicas do Tupac e se inspirado a cometer o crime.

3 – Charles Manson – Beatles

Talvez esse seja o caso mais grandioso e bizarro dessa lista. Até hoje os Beatlesinspiram pessoas com suas músicas, não é à toa que são considerados por muitos como a melhor banda de todos os tempos. Mas eles também inspiraram um dos maiores assassinos em série de todos os tempos: Charles Manson. O serial killer afirma que ao escutar o álbum Branco dos Beatles, ele sentiu que as letras das músicas estavam falando diretamente com ele, dando-lhe conselhos.

4 – Jovem fantasiado – Slipknot

Em 2008, um jovem cometeu um crime na Escola Técnica Nic Diederichs, em Krugersdorp, na África do Sul. Ele estava mascarado e empunhando uma espada de samurai, com a qual esfaqueou Jacques Pretorius, um garoto de 16 anos, até a morte. O autor do crime que cometeu o crime alegou que estava interessado em coisas sobre o demônio e escutar as letras do Slipknot, o ajudou a cometer o crime.

5 – Jovens de Columbine – Marilyn Manson

O massacre na Escola de Columbine é um dos casos mais conhecidos sobre matança em colégios nos Estados Unidos. Os garotos que cometeram o horrendo crime usaram o cantor Marylin Manson como justificativa dos crimes. Durante uma apresentação do cantor, Manson foi agredido por pais raivosos que o culparam pelo tiroteio na escola. Ele foi obrigado a cancelar cinco apresentações por causa disso.

6 – Michael Mille – Eminem

Um homem chamado Michael Mille matou a esposa e a filha com uma faca em 2009. O único sobrevivente foi o seu filho de 11 anos, que mesmo depois de 11 facadas, conseguiu escapar com vida. Uma das sua alegações era de que os matou porque os amava muito. Ele também justificou o crime dizendo que foi influenciado por várias músicas do Eminem.

7 – Richard Ramirez – AC/DC

No verão de 1985, Richard Ramirez foi considerado um dos maiores serial killers da época. Ele entrava em várias casas, matava e estuprava pessoas. Ele assumiu ser satanistas, mas além disso afirmou que foi movido por algumas músicas do AC/DC.

E aí, o que você achou dessa lista? Conhece outras histórias semelhantes? Comenta com a gente e compartilha essa lista nas suas redes sociais. E para você que curte música sem preconceitos, aquele abraço.

COMPARTILHAR