7 ARTEFATOS DE OURO QUE ESCONDEM GRANDE MISTÉRIOS

21

An archaeologist displays a gold tiara engraved with a lion’s head and other animals, part of a Thracian treasure at the Archaeology Museum in Sofia on November 11, 2012. Bulgarian archaeologists have unearthed richess of Thracian gold objects dating back to the late 4th or early 3rd century BC in excavations near the village of Sveshtari on November 7, 2012, in northeastern Bulgaria. Modern Bulgaria is viewed as the geographical cradle of Thracian civilization, which existed from the fourth millennium BC to the third century AD. AFP PHOTO / DIMITAR DILKOFFDIMITAR DILKOFF/AFP/Getty Images

O ouro é um dos elementos mais antigos do mundo e também um dos mais valiosos. Está presente na vida humana desde as sociedades primitivas, quando era usado para confecção de joias e também como moeda de troca.

Os anos se passaram e o ouro não perdeu seu valor. Atualmente, pesquisadores encontram objetos que pertenceram a essas sociedades antigas e que podem contar um pouco sobre a história do local e do povo.

A verdade é que muitos desses artefatos escondem mistérios quanto a sua origem ou significado que vão muito além do que se imagina.

1 – Placas de ouro dos Deuses do Vento

Mais de 20 pequenas placas de ouro, como as da imagem, foram encontradas em 2016. Os artefatos são feitos em ouro 18 quilates e têm gravações que se referem aos deuses do vento. O local seria um antigo templo, provavelmente voltado para a adoração específica desses deuses.

2 – Anel do Guerreiro Griffin

Cerca de 4 anéis foram encontrados no túmulo do guerreiro Griffin da civilização micênica, que é a antecessora da sociedade grega. A joia continha gravuras da mitologia minoica, no entanto, alguns detalhes são tão pequenos que só podem ser vistos com o auxílio de um microscópio. Os pesquisadores acreditam que talvez os anéis fossem utilizados para selar documentos importantes.

3 – Espirais em ouro puro

Essas espirais em ouro puro têm menos de 3 centímetros e foram encontradas na Dinamarca. Cerca de 2 mil destas miniaturas foram achadas e os pesquisadores acreditam que elas datam de centenas de anos antes de Cristo. Segundo estudiosos, os artefatos provavelmente eram utilizados em rituais e cerimônias pelo adoradores do deus Sol.

4 – Dhammazedi Bell

Esse é um dos sinos mais famosos do mundo, feito em Myanmar, na Ásia. É também um dos maiores já criados, com cerca de 3 toneladas de ouro, prata e bronze. No entanto, nunca foi encontrado. O sino foi perdido em 1608, quando caiu em um rio e nunca mais foi visto. Várias pessoas já partiram em sua busca, mas não obtiveram sucesso. Acredita-se que ele esteja enterrado no fundo da lama do rio Bago.

5 – Rinoceronte Mapungubwe

Esta gigante escultura coberta com folhas de ouro foi encontrada em 1930 em um túmulo. Os pesquisadores acreditam que ele foi criado na África Austral, na era do Reino de Mapungubwe. Isso porque o rinoceronte era um símbolo importante para o reino e significava poder e riqueza. Quando um membro da elite morria, geralmente era enterrado com a escultura com objetos dourados semelhantes.

6 – Ouro mais antigo do mundo

Este artefato de ouro encontrado recentemente na Bulgária é o ouro processado mais antigo do mundo. Sua provável data de origem é de 4.500 a.C. e foi encontrado em Tell Yunatsite. Os pesquisadores acreditam que o local pode ser um dos centros urbanos mais antigos de toda a Europa.

7 – Espada de ouro

Essa espada foi encontrada na Escócia, enquanto escavavam um novo campo de futebol. Acredita-se que o objeto tem cerca de 4 mil anos de idade e é possivelmente um item da Idade do Bronze.

COMPARTILHAR