25 FATOS SOBRE ADOLF HITLER — UMA DAS FIGURAS MAIS ODIADAS DA HISTÓRIA

166

De acordo com Joel Stice, do site All That is Interesting, embora a maioria de nós conheça o Hitler líder do Terceiro Reich, o homem à frente do Partido Nazista e personagem que liderou a Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial, nem todo mundo sabe que seu pai era extremamente rigoroso e o criticava constantemente e que ele cresceu em um ambiente opressor. Confira essas e outras curiosidades sobre o Führer a seguir:

1 – Sabia que o pai de Hitler mudou o sobrenome da família? Originalmente, ele era Schicklgruber.

2 – Hitler, que era austríaco de nascença, só se mudou para a Alemanha quando a Primeira Guerra Mundial eclodiu.

3 – Não existem evidências concretas que comprovem os rumores de que Hitler tinha descendência judia. No entanto, análises de DNA feitos a partir de familiares do Führer apontaram a presença de elementos comuns entre judeus e africanos em seu genoma.

4 – Um padre o teria salvado de se afogar em um lago congelado quando Hitler ainda era criança.

5 – Antes de adotar o icônico bigodinho, Hitler cultivava um baita bigodão — mas teve que livrar dele quando ingressou no exército durante a Primeira Guerra Mundial.

6 – O Führer desenvolveu uma obsessão por Geli Raubal, sua sobrinha adolescente, e dizem que ela foi o verdadeiro amor de sua vida.

7 – A jovem viveu com Hitler por algum tempo — e era mantida praticamente como prisioneira pelo tio. Geli teria tirado a própria vida aos 17 anos de idade com uma arma do Führer depois de os dois brigarem feio quando ela comunicou que pretendia se mudar para a Áustria.

8 – Geli foi encontrada morta no apartamento de Hitler com ferimentos à bala nos pulmões no dia seguinte à discussão e seu falecimento é tratado como muito suspeito pelos historiadores.

9 – Os registros médicos de Hitler apontam que ele tinha apenas um testículo.

10 – Eles também indicam que o Führer padecia de diversos problemas gastrointestinais e peidava descontroladamente.

11 – Ademais, sabe-se que Hitler era usuário habitual de cocaína.

12 – E dizem ainda que ele recebia injeções contendo sêmen de touro para aumentar sua virilidade.

13 – Outros tratamentos adotados por Hitler para tratar os diversos problemas de saúde com os quais ele padecia incluíam colocar sanguessugas pelo corpo e o uso de uma droga chamada Pervitin — uma versão “antiga” da metanfetamina.

14 – Um dos planos dos aliados para frear o Führer consistia em dar um jeito de colocar estrogênio em alimentos para torná-lo menos agressivo e afeminado.

15 – Depois de sofrer uma tentativa de assassinato por meio de comida envenenada, Hitler passou a manter um time de 15 jovens que tinham que provar todas suas refeições antes que elas fossem servidas ao Führer.

16 – Aliás, de acordo com os registros históricos, ocorreram pelo menos 42 tentativas de assassinar Hitler.

17 – Ele também desenvolveu planos mirabolantes — teve um focado em assassinar Winston Churchill que consistia em plantar uma bomba em um chocolate.

18 – A maioria dos historiadores acredita que o Führer jamais chegou a por os pés em um dos muitos campos de extermínio e concentração criados durante a guerra.

19 – Hitler era um grande admirador da sétima arte e dois de seus filmes favoritos eram “Branca de Neve e os Sete Anões” e “King Kong”.

20 – Ele foi o primeiro líder europeu a banir o funcionamento de “zoológicos humanos”.

21 – Quando era jovem, Hitler gastou toda sua herança tentando virar artista e inclusive chegou a viver em abrigos para sem-teto. Ele tentou entrar para a faculdade de Belas Artes duas vezes, mas não foi aceito.

22 – O Führer “perdoou” a vida de um médico judeu que cuidou de sua família durante períodos de dificuldades financeiras.

23 – Hitler teve um sobrinho chamado William Patrick Hitler que fugiu para os EUA, se alistou ao exército norte-americano e lutou contra o Eixo durante a Segunda Guerra Mundial.

24 – O Führer costumava praticar seus eloquentes discursos tirando fotos dele mesmo em várias poses diferentes.

25 – Hitler começou a coletar artefatos judeus com o propósito de colocá-los em exposição em um museu após a guerra, uma vez que ele acreditava que essa se tornaria uma “raça” extinta depois do final do conflito.

MegaCurioso

COMPARTILHAR