11 coisas surpreendentes que podem causar depressão

519

Perda de alguém, problemas familiares e financeiros, traumas e até desemprego são fatores que podem desencadear a depressão. No entanto, sentir-se deprimido não se restringe apenas a esses fatos. Há uma série de outros motivos que podem desencadear o quadro e são pouco conhecidos. Confira cada um e fique atento:

depressao-receitas

1. Mudanças no clima

Muitas pessoas são afetadas por mudanças de clima, principalmente quando há mudanças drásticas na estação, como entre o verão e o inverno. As pessoas demoram para se adaptar à nova estação. De acordo com Alfred Lewy, Professor Doutor de Psiquiatria da Oregon Health and Science University, em Portland, o nosso corpo pode encontrar dificuldades para se ajustar e o motivo pode ser a um desequilíbrio químico no cérebro e na produção do hormônio melatonina.

2. Uso de cigarro

Já sabemos o quão prejudicial o cigarro é para nossa saúde. Ele traz uma série de problemas graves e contribui e muito para a depressão. Como suas substâncias alteram a química do cérebro, o fumante sente as mudanças constantes de humor. Então, não caia nessa armadilha. Por que muitos acabam se viciando quando estão em quadro depressivo, e na verdade o cigarro por si só leva você a desenvolver depressão, pois altera o controle do seu cérebro sobre as emoções, tornando-o vulnerável.

 

3. Dormir pouco

O cérebro precisa descansar e seu corpo repor as energias. É durante o sono que o cérebro repõe suas células e se isso não acontece, o cérebro não funciona bem e sua irritabilidade aumenta, levando ao risco de depressão.

4. Overdose de Facebook e outras redes sociais

Estudos já sugerem que passar muito tempo na internet está associado a depressão. Geralmente são pessoas que têm dificuldade para relacionar-se e preferem uma interação virtual ao invés de uma interação na vida real. Essas pessoas apresentam quadro depressivo de moderado a grave. Nenhum estudo chegou ainda a uma conclusão, mas podemos notar que pessoas deprimidas são mais propensas a se fecharam no mundo virtual.

5. O final de um filme ou programa de TV

Emily Moyer-Gusé, PhD, Professora Assistente de Comunicação na Ohio State University, em Columbus, afirmou que as pessoas se envolvem nas histórias a tal ponto que se esquecem de sua realidade. E esse envolvimento intenso pode torná-las depressivas quando percebem que a vida real não é como no mundo ficcional que elas acompanharam.

6. O local onde você mora

É comprovado que pessoas que moram na zona urbana são mais propensas a desenvolverem transtornos psicóticos, ao contrário daquelas que vivem na zona rural. E isso porque nosso cérebro fica mais ativo quando moramos nas cidades, na parte que regula o stress. E além dessa questão, quadros depressivos variam entre países e estados. E também a altitude influencia muito, com riscos altos quando o assunto é homicídio.

7. Perfeccionismo

Entrar num supermercado e ao se deparar com uma grande oferta de opções de um mesmo produto pode parecer uma tarefa fácil. É fácil se você consegue definir o que realmente atende suas necessidades. Mas, para algumas pessoas, isso torna-se um grande desafio e demanda uma sobrecarga, e pode deixar o cérebro exausto ao tentar buscar o melhor item. Pessoas perfeccionistas apresentam quadros comportamentais que podem levar ao estresse.

8. A falta de peixe na alimentação

Nosso corpo precisa de ômega-3. Os ácidos graxos regulam neurotransmissores como a serotonina. A falta de peixe no organismo pode estar associada ao aumento de risco de depressão. Um estudo finlandês, em 2004, revelou que mulheres que consumiam menos peixe apresentaram quadros depressivos.

9. O relacionamento entre irmãos

Todo relacionamento infeliz pode tornar-se um causador de depressão. No entanto, estudos mostram que a relação entre irmãos pode influenciar o desenvolvimento de depressão na vida adulta. Quando os irmãos não constroem uma boa relação na infância e adolescência, os adultos tendem a desenvolver depressão antes dos 50 anos.

10. Pílulas anticoncepcionais

Nenhum estudo chegou a uma conclusão ainda. Mas, é fato que essas pílulas apresentam efeitos secundários. Algumas mulheres apresentam depressão ao fazerem uso de pílulas enquanto outras não. É preciso avaliar bem os efeitos no organismo e se houver alterações, optar por um contraceptivo que não apresente uso de hormônios, como o diafragma.

11. Medicamentos

Há uma série de medicamentos que apresentam entre seus efeitos colaterais, a depressão. Alguns podem levar até a pensamentos suicidas. Então sempre confira na bula do medicamento as reações que ele pode ocasionar no seu organismo e consulte seu médico sobre os riscos.

A depressão é algo para ser levado a sério. Quando se está deprimido é indicado procurar ajuda de um profissional que conseguirá orientar a melhor forma de tratamento. Em tempos de grande correria e no qual o estresse tem sido um companheiro diário de muitas pessoas, precisamos ficar atentos, para que o cansaço e estresse não se tornem uma doença incapacitante como a depressão.

Com informações do: Conti Outra

 

COMPARTILHAR